Polícia Militar aumenta patrulhamento em Lençóis
Fiscalização será feita em todo município a fim de coibir aglomerações
Polícia Militar aumenta patrulhamento em Lençóis
CONTROLE - Tenente Franco fala da fiscalização por conta das medidas preventivas em decorrência do coronavírus (Foto: Elton Laud/O ECO)
Após a adoção de medidas que restringiram a circulação de pessoas em decorrência do novo coronavírus (Covid-19), a Polícia Militar de Lençóis Paulista decidiu aumentar o patrulhamento. A partir deste final de semana, além das rondas para coibir todo tipo de criminalidade, serão designadas viaturas para realizar ações perto de bares, casas noturnas e locais que aglomeram grande número de pessoas, principalmente jovens.
O objetivo é orientar e organizar a população. “Entendemos que nossa participação será fundamental para o sucesso das medidas restritivas previstas nos decretos emitidos pela Prefeitura Municipal. A Polícia Militar estará nas ruas de forma ainda mais presente. A prioridade será orientar e organizar a adoção das medidas”, afirma o tenente Rodrigo Franco, subcomandante da 5ª Cia.
Segundo o decreto 157/2020, emitido nessa sexta-feira (20), só podem funcionar normalmente farmácias, supermercados, açougues, peixarias, quitandas, lojas de conveniência, lojas de venda de alimentação para animais, distribuidores de gás e água mineral, padarias, restaurantes e lanchonetes e postos de combustíveis. Segundo Tenente Franco, a PM vai monitorar esses setores e está em contato com associações e empresas.
Festas, eventos e outros tipos de aglomerações também serão monitorados. O comando também acompanha as informações repassadas pelo Governo do Estado. Caso verifique que alguma das medidas preventivas emitidas até o momento não estejam sendo cumpridas, a PM fará a notificação para o órgão público que pode multar o estabelecimento e outros locais.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2020 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia