Bracell anuncia investimento adicional de R$ 1 bilhão
Valor será destinado à inovação e sustentabilidade e se soma aos R$ 7 bilhões de investimentos no Projeto Star
Bracell anuncia investimento adicional de R$ 1 bilhão
AMPLIAÇÃO - Ao final da obra, unidade passará a ter capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas de celulose solúvel por ano (Foto: Divulgação)
O Grupo Bracell, que faz parte da RGE (Royal Golden Eagle), sediada em Cingapura, anunciou um novo pacote de investimentos de R$ 1 bilhão em novos processos produtivos focados em inovação e sustentabilidade no Estado de São Paulo. Em abril de 2019, a Bracell anunciou um projeto de expansão para sua fábrica de celulose em Lençóis Paulista (SP), denominado Projeto Star, com investimentos da ordem de R$ 7 bilhões. Em janeiro de 2020, a Bracell anuncia mais R$ 1 bilhão em investimentos focados em processos inovadores e sustentáveis. O primeiro investimento será uma das maiores instalações de gaseificação de biomassa existentes para apoiar a operação do forno de cal. A planta de gaseificação usará biomassa 100% renovável como matéria-prima para produzir biogás. “Esse é um firme compromisso da Bracell de buscar um conceito de biorrefinaria livre de fósseis”, afirma Per Lindblom, vice-presidente executivo da Bracell.
O segundo investimento será um sistema de distribuição de energia de última geração, incluindo uma tecnologia de subestação isolada a gás de 440 KV, que aumentará a segurança no sistema de fornecimento de energia verde para a rede nacional. A Bracell fornecerá cerca de 180MW de energia renovável verde à rede nacional, que será gerada a partir da queima da fração orgânica do licor (sistema de recuperação química). O Projeto Star da Bracell também visa reduzir o uso de recursos naturais em seus processos, instalando um sistema robusto de captação de água da chuva e sua reutilização em toda a área industrial.
A Bracell também vai destinar uma parte deste valor para investimentos comunitários e sociais, com prioridade na melhoria das infraestruturas de saúde e segurança pública nos principais municípios onde está localizado o seu projeto de expansão, além de programas de qualificação da força de trabalho e fornecedores locais que atenderão às necessidades da nova fábrica.
Em um período de dois anos, o projeto de expansão da Bracell em São Paulo empregará cerca de 11 mil trabalhadores durante o pico da obra. Após a conclusão, a fase de operação empregará cerca de 6.650 trabalhadores diretos e terceirizados de forma permanente nas operações industriais, florestais e de logística.
PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL
Presente no Brasil há mais de 15 anos com a operação da Bahia Specialty Cellulose, em Camaçari (BA), a Bracell iniciou o ambicioso projeto de expansão ao adquirir a Lwarcel Celulose, em agosto de 2018. Localizada em Lençóis Paulista (SP), a fábrica com atual capacidade de produção de 250 mil toneladas/ano começou a ser ampliada em abril de 2019. Ao final da obra, a unidade passará a ter uma capacidade de produção de 1,5 milhão de toneladas/ano de celulose solúvel.
A nova fábrica terá uma linha flexível projetada para produzir prioritariamente celulose solúvel e contará com o que há de melhor em termos de tecnologia. Entre as principais inovações está o conceito de biorrefinaria que reduz o desperdício e obtém valor em todos os fluxos potenciais, resultando em baixo consumo de água, baixa emissão e mínimo uso de combustíveis fósseis.
Quando o projeto de expansão for concluído, a capacidade de produção total da Bracell, considerando as operações da Bahia e São Paulo, passará para aproximadamente 2 milhões de toneladas de celulose solúvel por ano.
A celulose solúvel é um dos principais ingredientes usados para criar uma ampla gama de produtos, desde têxteis, lenços de bebê e armações de óculos até embalagens de salsichas e produtos farmacêuticos, bem como produtos industriais como cabos de pneus de alto desempenho.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2020 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia