Comércio local está em clima de otimismo para a Black Friday
Data já é considerada a melhor do ano para vendas em alguns estabelecimentos da cidade
Comércio local está em clima de otimismo para a Black Friday
PARA FATURAR - Comerciantes esperam impulsionar as vendas com as ações da Black Friday (Foto: Elton Laud/O ECO)
A Brack Friday, que acontece em todo o país na próxima sexta-feira (29), dias antes do fechamento das vendas de novembro, tem causado boas expectativas entre os comerciantes locais, que esperam fechar o mês com ótimos resultados antes do início do ciclo de final de ano. A data, que foi instituída no Brasil em 2011, já é considerada uma das principais do ano para vendas, tanto no comércio eletrônico como no varejo físico, que neste ano, segundo a projeção da Associação Brasileira de Lojistas de Shoppings (Alshop) devem se equiparar.
Para a rede varejista de eletrônicos e móveis, Magazine Luiza, um dia de promoções é pouco. Desde o dia 1 de novembro a loja vem realizando ofertas especiais, com produtos com valores abaixo do preço de mercado. “Todos os produtos que estão sendo anunciados com ofertas durante o mês de novembro, no dia 29 não entrarão na promoção. A promoção do dia 29 será para outros itens selecionados do estoque da loja”, explica Valéria Brito da Silva, gerente da rede em Lençóis Paulista.
De acordo com ela, essa estratégia faz com que a loja venda mais durante todo o mês e não só no dia 29. “Temos vendedores que já bateram a meta do mês na primeira semana de novembro. Outros vão dobrar a meta. Então, é uma forma positiva de venda tanto para os funcionários como para o consumidor, que nesta época adquire produtos com valores bem abaixo, comparados aos outros meses do ano”, ressalta a gerente, que revela que a expectativa para o dia 29 é grande e que se sobrarem produtos no estoque, a oferta continua a mesma no sábado (30).
No setor de vestuário, algumas lojas iniciaram as promoções da Black Friday já nesta semana. Alguns locais esperam um aumento de 15% nas vendas. “Desde ontem (22) estamos com as promoções na loja, com produtos que estão com até 70% de desconto. Esperamos vender mais no dia 29. Estamos prontos para receber nossos clientes”, relata Ana Carolina Caçador Santana, gerente de vendas da Príncipe Shopping.
Já no segmento supermercadista, a expectativa também é boa. “Muitos clientes nossos deixam para comprar neste dia e aproveitar as promoções nas prateleiras. Não serão todos os produtos que entrarão, mas os selecionados chegam a 50% de desconto. Alguns deles iremos divulgar um dia antes em nosso tabloide. Então, pedimos que nossos clientes fiquem de olho e venham na sexta-feira para as compras”, comenta o gerente Marcos Roberto Sbrugnera, do Supermercados Santa Catarina, que relatou que há três anos aderiram à Black Friday nos três supermercados da rede, como estratégia de vendas antes do Natal.
Procon dá algumas orientações aos consumidores na hora da compra
Para realizar boas compras e não entrar 2020 no vermelho, é importante que o consumidor faça uma pesquisa com antecedência para não comprometer o orçamento. Recomenda-se que o consumidor faça uma lista do produto ou serviço que precisa, evitando gastar mais do que o previsto. Também é importante fazer uma pesquisa por meio de aplicativos e sites de comparação de preços.
Segundo o Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor), os produtos expostos nas vitrines devem apresentar o preço à vista e, se vendidos a prazo, o total a prazo, as taxas de juros mensal e anual, bem como o valor e número das parcelas. “Além disso, para as compras em lojas físicas, é preciso informar-se antecipadamente sobre a política de troca da empresa, pois são atitudes que ajudam a evitar problemas”, explica Ednéia Cristina dos Santos Silva, coordenadora do Procon de Lençóis Paulista.
Segundo ela, para as compras em sites, o ideal é que, após escolher o produto ou serviço, o consumidor verifique se o preço será alterado no carrinho virtual ou se o valor do frete é muito mais alto que o habitual. Muitas vezes o valor do produto cai, mas o valor do frete sobe e acaba ficando o mesmo preço. Outra dica é que o consumidor salve ou fotografe as páginas, conforme vai realizando a compra. “É comum haver uma boa oferta, mas ao concluir a compra o valor sobe. É importante salvar as páginas para poder exigir o cumprimento da oferta. Ao fazer a compra on-line, é importante salvar todos os documentos que demonstrem a oferta e a confirmação do pedido”, ressalta. 
O posto de atendimento do Procon fica no Centro de Atendimento ao Cidadão (CAC), na Rua Anita Garibaldi, 821, (Sala 4). O telefone para contato é o (14) 3263-6499. O posto funciona de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h e das 14h30 às 16h30. Também existem canais alternativos nos quais o consumidor pode fazer sua reclamação www.consumidor.gov.br, e www.procon.sp.gov.br.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia