Imigração Italiana: O grande encontro da Família Paccola
Mais de 150 familiares se reuniram no último sábado (26) em Lençóis Paulista
Imigração Italiana: O grande encontro da Família Paccola
GRANDE FAMÍLIA - Após 79 anos, família Paccola posou para foto no mesmo local do primeiro registro, em 1940 (Foto: Flávia Placideli/O ECO)
Poucas coisas na vida nos trazem mais sentido de pertencimento do que conhecer a nossa própria história e a origem de nossos antepassados. Por este motivo, no último sábado (26), a tradicional família Paccola realizou o segundo encontro dos membros, que foi marcado por grandes emoções, saudades e momentos de descontração entre familiares que já não se viam há muito tempo, outros que se conheceram na data. 
Segundo os organizadores, o intuito foi promover homenagens às personalidades da família que, ao longo dos anos, mantiveram o prestígio que o sobrenome carrega, e, principalmente, recordar as Bodas de Ouro do casal de imigrantes italianos Giuseppe Pacquola (que no Brasil ficou conhecido como José Paccola) e Regina Rizzato, que vieram com seus familiares de Vállio di Roncade, região do Vêneto, na Itália, e chegaram ao Brasil em março de 1888 no navio Sud América, no porto de Santos. De lá se instalaram primeiramente na cidade de Barra Bonita e, posteriormente, em Lençóis Paulista. 
Ocorrida em outubro de 1940, a comemoração das Bodas de Ouro do casal pioneiro aconteceu na mesma Fazenda Progresso, em Lençóis Paulista. A partir daí, ao longo das décadas seguintes, vieram a árvore genealógica, a medalha, o brasão e outras relíquias da tradicional família italiana. Boa parte dessa rica trajetória foi recordada neste último final de semana, após 79 anos da primeira data.
Na ocasião, em que estavam reunidos mais de 150 descendentes de diversas localidades do país, muitos puderam reencontrar suas raízes, enquanto outros conheciam pela primeira vez o local onde tudo começou. A fazenda Progresso, mantida pela família de Florêncio Jácomo, hoje aos cuidados do filho José Luiz Paccola e familiares, estava toda decorada à espera dos convidados. “Queríamos reunir os familiares e descendentes dos Paccola em um almoço, com culinárias típicas da Itália, na casa em que viveram nossos antepassados”, contou Aguinaldo Paccola, um dos organizadores do encontro. 
Para isso, o grupo de colaboradores tentou resgatar ao máximo parte desta história viva, com a participação de alguns familiares que estiveram presentes na comemoração de 1940 e puderam contar muitas histórias aos mais novos e também aos mais ‘maduros’. “É uma forma de honrar os que vieram antes de nós. Nós somos o resultado de dezenas de anos de acontecimentos. Somos o resultado de muitas pessoas que por aqui passaram e deixaram, sem dúvida, um legado de vida e muitas recordações”, finaliza, Aguinaldo. 
Nesta festança estiveram presentes com seus familiares e acompanhantes, Ézio Paccola, Joana Paccola Príncipe, Cláudio Paccola, Angelino Paccola, Virgínia Paccola, Carolina Paccola, Evanize Paccola, Iva Paccola, Dirce Paccola Boso, Antônio José Paccola, Maria Luiza Paccola e as famílias Cadamuro, Bacili, representantes de Zefiro Paccola e de Ernesto Paccola.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia