publicidade
Câmara derruba emendas de Dudu e Paulinho e aprova Plano Diretor
Projeto abre caminho para a viabilização de novos empreendimentos habitacionais em Lençóis; segunda votação será no dia 19
Câmara derruba emendas de Dudu e Paulinho e aprova Plano Diretor
PRIMEIRO TURNO - Com projeto aprovado em primeira votação, discussão será retomada na sessão do próximo dia 19 (Foto: Elton Laud/O ECO)
Em sessão realizada na noite desta quarta-feira (7), a Câmara Municipal de Lençóis Paulista aprovou em primeiro turno as alterações no Plano Diretor Participativo, propostas pelo Projeto de Lei Complementar 4/2019. Com grande presença na Sala de Sessões Mário Trecenti, a maioria dos vereadores rejeitou as emendas apresentadas por Leonardo Henrique de Oliveira, o Dudu do Basquete (CIDA), e Paulo Henrique Victaliano, o Paulinho (PSDB), dando anuência ao texto original encaminhado à Casa de Leis pelo prefeito Anderson Prado de Lima (PSB).
A alteração na Lei, que visa direcionar o planejamento urbano, estabelecendo normas para questões como a classificação de áreas e suas aplicações, pode viabilizar a implantação de novos empreendimentos habitacionais e acelerar a redução do déficit de moradias na cidade. O documento foi elaborado pelas Secretarias de Planejamento e Urbanismo e Negócios Jurídicos da Prefeitura Municipal, após um longo processo de discussão iniciado no ano passado. Além das reuniões entre representantes do Conselho Municipal de Política Urbana, os pontos elencados no projeto foram debatidos em quatro audiências públicas ao longo deste ano.
VOTAÇÃO
Na apreciação da noite desta quarta-feira (7), o presidente da Mesa Diretora, Nardeli da Silva (MDB) e o vereador Manoel dos Santos Silva, o Manezinho (PSDB) foram impedidos de votar por conta de um documento apresentado por Dudu e Paulinho. O motivo foi a participação de ambos na indicação de uma área contemplada no projeto, que, com a mudança, estará apta a receber novos loteamentos para beneficiar a população de baixa renda.
Mesmo sem os votos de Nardeli e Manezinho, Dudu e Paulinho foram derrotados e tiveram as quatro emendas derrubadas no plenário, por sete votos a três -apenas a vereadora Mirna Justo (PSC) votou com a dupla. Com as mudanças no texto original rejeitadas, o projeto seguiu para a votação em primeiro turno e acabou sendo aprovado por nove votos a um, dessa vez com posicionamento favorável de Dudu e Paulinho e apenas com o veto de Mirna Justo. A discussão será retomada na sessão do próximo dia 19. Confira a matéria completa na edição do sábado (10) do Jornal O ECO.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia