publicidade
De casa nova
Rede do Câncer de Lençóis Paulista inaugura sua nova sede
De casa nova
CERIMÔNIA - Rede do Câncer de Lençóis Paulista inaugurou ontem (31) sua nova sede na cidade (Foto: Flávia Placideli/O ECO)
Em cerimônia com a presença de várias autoridades e convidados especiais, a Rede do Câncer de Lençóis Paulista inaugurou sua nova sede na tarde desta sexta-feira (31). No local, que fica na Rua Carlos Trecenti, 300, na Vila Santa Cecília, o público foi recepcionado por membros da atual diretoria e importantes personalidades lençoenses responsáveis pela viabilização da construção da ‘casa nova’, que, para Angela Fermino, assistente social e coordenadora da entidade, é um grande presente.
“Em março, a Rede do Câncer completou 22 anos e a inauguração dessa nova sede representa a concretização de um sonho de muitos anos. Não tinha presente melhor do que esse para comemorarmos essa data. Quero agradecer ao atual presidente, Sr. Alberto Trecenti, por todo o apoio e também a todas as outras pessoas envolvidas nesta causa”, ressalta Angela, que se dedica à entidade há mais de 12 anos.
Assim como ela, muitas pessoas trabalharam e ainda trabalham para que a Rede do Câncer siga realizando seu importante trabalho. Pessoas como Dona Elza Garrido (em memória), a grande idealizadora. “O sonho da Rede do Câncer foi da Dona Elza. Ela teve um familiar diagnosticado com câncer e, por conta disso, conheceu algumas instituições que estavam se formando em outras cidades e estados. Foi quando resolveu trazer a ideia para a cidade e reuniu algumas amigas para fundar a entidade”, conta Angela.
A Rede do Câncer de Lençóis Paulista foi fundada em março de 1997 por Dona Elza Garrido e suas amigas Eleteia Lorenzetti, Adélia Lorenzetti, Odete Pietraroia e Neide Madeira Dias. Atualmente, pelo segundo mandato seguido, quem preside a entidade é o Sr. Alberto Trecenti, primeiro homem à frente da instituição, que, sem medir esforços, batalhou para concretizar o grande sonho da nova sede da entidade. 
Desde agosto de 2017, a obra vem sendo planejada e executada para que seja o local ideal para a assistência aos pacientes com câncer. Em um espaço amplo, a nova sede conta com várias salas específicas para cada atendimento, sala de espera, banheiros, cozinha e uma sala criada exclusivamente para o bazar, com móveis planejados especialmente para melhorar a qualidade do serviço à população que prestigia e contribui para a manutenção de uma das principais fontes de renda da entidade.
Atendendo cerca de 90 pessoas e com custo mensal de R$ 25 mil, a Rede do Câncer necessita de uma equipe multidisciplinar para seguir oferecendo um bom serviço. Por isso, seu maior patrimônio é o trabalho dos quase 30 voluntários, entre eles os profissionais das áreas de nutrição, psicologia, fisioterapia, medicina integrativa e advocacia. “Quero destacar o trabalho incansável que os voluntários realizam no atendimento às pessoas com problema de câncer. Para nós, entregar esse espaço novo à entidade é um momento muito feliz”, afirma Sr. Alberto Trecenti.
“O local é especial para o bom atendimento das pessoas envolvidas nesta entidade, e não me canso de agradecer a todas as pessoas que de alguma forma fizeram com que esse sonho se tornasse realidade em nosso município. Quero destacar o agradecimento à população lençoense que confiam em nosso trabalho e não medem esforços para ajudar a rede”, finaliza Angela Fermino. 
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia