publicidade
Prefeitura inaugura passarela do Jardim Primavera neste sábado (25)
Passagem, que havia sido destruída pela enchente de 2016, vai facilitar a vida dos moradores do bairro
Prefeitura inaugura passarela do Jardim Primavera neste sábado (25)
LIBERADA - Destruída pela enchente de 2016, passarela do Jardim Primavera será reaberta neste sábado (25) (Foto: Divulgação)
Reconstruída e instalada com cabeceiras elevadas, a passarela que liga o Jardim Primavera ao Centro, através da Avenida Papa João Paulo II, será inaugurada na manhã deste sábado (25). Com início previsto para as 8h30, a cerimônia contará com a presença do prefeito Anderson Prado de Lima (PSB), secretários, e familiares de Antonio Aparecido Anastácio, que dará o nome à passagem.
A reforma e revitalização do local foi feita pelas Secretarias de Obras e Motomecanização. A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente fez o trabalho de paisagismo do local, com plantio de grama, ornamentais e a limpeza. A passarela antiga foi destruída pela enchente no início de 2016. A reconstrução foi feita observando-se todos os quesitos de segurança, sobretudo os casos de elevação do nível do Rio Lençóis. A passarela está localizada sob a ponte da Rodovia Marechal Rondon (SP-300). A construção da base começou no dia 6 de março e a obra  foi concluída nesta semana.
A Secretaria de Obras contratou empresas especializadas para o trabalho de escavação e transporte de pedras e para construção de gabiões tipo caixa e colchão reno, manta geotêxtil, arame de amarração, tudo para um volume de 256,40 m³. Para o reenchimento dos gabiões foi utilizada pedra tipo “rachão”. O custo total da passagem, com base em gabiões, somou R$ 239.688,65.
Parte da passarela que havia junto à ponte da empresa Frigol, que foi retirada após a construção de novo passeio, foi utilizada para refazer a passarela do Jardim Primavera. A estrutura toda foi reforçada no piso e laterais e recebeu corrimão para garantir a segurança dos usuários. A passarela foi reconstruída e implantada observando-se altura e largura suficientes para a vazão máxima do Rio Lençóis e Córrego da Prata, que ali escoam suas águas.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia