Neste sábado (18) tem marcha contra a violência e exploração sexual
Caminhada é aberta a comunidade e contará com a participação do Projeto Guri
Neste sábado (18) tem marcha contra a violência e exploração sexual
AÇÃO - Ney Góes destaca que objetivo da marcha é conscientizar a sociedade sobre o abuso e a exploração sexual (Foto: Divulgação)
Está marcada para a manhã deste sábado (18), a partir das 9h, uma caminhada de mobilização contra a violência e exploração sexual de crianças e adolescentes realizada pela Secretaria de Assistência Social (SAS) e Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), em parceria com o Conselho Municipal de Assistência Social (CMDCA).
A concentração acontece na Praça do Soldado Constitucionalista, de onde os participantes partem para a caminhada pela Rua Quinze de Novembro até o Terminal Rodoviário central. Durante todo o trajeto será realizada a panfletagem e informação à população sobre o assunto com participação da Legião Feminina, Projeto Guri, Secretaria de Assistência Social, CREAS, Instituto Lidera Jovem, Igreja Batista Salem e população em geral.
“O objetivo dessa marcha é sensibilizar e conscientizar a sociedade, para que juntos possamos combater o abuso e a exploração sexual, que é uma das piores formas de violação dos direitos da criança e do adolescente. Na maioria das vezes, são pessoas próximas, em quem a criança confia, que acaba abusando. Isso compromete todo o desenvolvimento psicológico dessas crianças. Esse tipo de violência só poderá ser combatido com o apoio e o comprometimento de todos, assumindo o compromisso no enfrentamento do abuso e da exploração sexual da criança e do adolescente”, salienta Ney Góes, secretário de Assistência Social de Lençóis Paulista.
Segundo a secretaria de Segurança Pública de São Paulo, em quatro anos, 46 crianças sofreram violência sexual no município. Por isso, o secretário reforça a importância da denúncia em casos de exploração sexual contra crianças e adolescentes, que pode ser feita pelo disque 100, que acolhe e encaminha as denúncias aos órgãos competentes.
MARCHA
A campanha pelo enfrentamento à violência tem o 18 de maio como o dia nacional de mobilização, pois nessa mesma data, no ano de 1973, em Vitória, Espírito Santo, um crime que ficou conhecido como o “Caso Aracelli” chocou todo o país. Esse era o nome de uma menina de apenas oito anos de idade, que foi raptada, estuprada e morta por jovens de classe média alta daquela cidade. O crime, apesar de sua natureza hedionda, até hoje está impune. A campanha já alcançou muitos municípios do país e busca mobilizar, sensibilizar, informar e convocar toda a sociedade a participar da luta em defesa dos direitos de crianças e adolescentes.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia