Paixão de Cristo reúne 5 mil pessoas em Macatuba
Aproximadamente 150 atores participaram da encenação dos últimos momentos de Jesus Cristo
Paixão de Cristo reúne 5 mil pessoas em Macatuba
FÉ E DEVOÇÃO - Carlos Montanholi interpreta Jesus Cristo na encenação (Foto: Divulgação)
A 49ª edição da Paixão de Cristo em Macatuba reuniu cerca de 5 mil pessoas na tarde da Sexta-Feira Santa (19) na última semana. A encenação do último dia de Jesus na Terra teve início às 16h30, em frente a Igreja Matriz de Santo Antônio e foi concluída no CEC (Clube Esportivo Cultural) por volta das 19h. O evento teve apoio da Prefeitura do município.
“Foi uma celebração muito bonita, as pessoas se emocionam, o pessoal que participa da encenação se desdobra e a Prefeitura garante o aporte financeiro para que seja mantida a Paixão de Cristo que chega aos seus 49 anos. Parabéns aos organizadores e a todos os envolvidos”, disse o prefeito de Macatuba Marcos Olivatto.
Cerca de 150 atores amadores e católicos participaram da celebração realizada pelo Grupo de Teatro “Padre José Corsini” e coordenado por Doralice Maria Artioli, que participa da Paixão de Cristo desde 1970. “A encenação foi muito bonita, como todos os anos e quero parabenizar a todos os envolvidos. A partir de agora se iniciam os preparativos para o Jubileu de Ouro e vamos comemorar porque esta é uma das dramatizações mais antigas do Brasil”, disse a secretária de Cultura e Esporte, Lara Cardoso Mariano Pereira.
Fé, esperança, amor e emoção deram um toque mágico a um enredo que tem mais de dois mil anos. As cenas da condenação, o encontro com Maria, o arrependimento de Judas e a crucificação foram as que mais emocionaram o público presente oriundo de várias cidades da região.
A celebração da Semana Santa em Macatuba seguiu durante toda a semana passada até o domingo de Páscoa (21), quando foram rezadas quatro missas, na Matriz Santo Antônio, na Capela de Santa Rita, e na Igreja Cristo Rei.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia