Polícia Militar apreende droga no Júlio Ferrari
Jovem detido estava em liberdade há três meses depois de cumprir pena pelo mesmo crime
Na madrugada da última quinta-feira (11), uma equipe da Polícia Militar de Lençóis Paulista deteve um indivíduo por tráfico de drogas no Conjunto Habitacional Maestro Júlio Ferrari. O jovem, de 18 anos, estava em liberdade há três meses, depois de cumprir pena pelo mesmo crime. Ele confessou estar praticando novamente o comércio ilegal de entorpecente, mas foi liberado ao final da ocorrência.
Segundo o Boletim de Ocorrência registrado na 5ª Cia da Polícia Militar, por volta da 1h30, uma equipe policial recebeu a denúncia de que ao lado do Complexo Esportivo Claudinei Quirino da Silva, no Júlio Ferrari, estaria ocorrendo o comércio ilegal de drogas. Com as informações, os policiais se deslocaram até o bairro a fim de realizar uma incursão a pé para abordar os mesmos. 
Chegando ao local, de imediato, os indivíduos perceberem a presença dos policiais e saíram correndo, momento em que foram acompanhados por alguns policiais a pé, enquanto outros fizeram o cerco com a viatura. Em uma viela um dos policiais encontrou diversos eppendorfs contendo cocaína dentro de um plástico branco.
Durante a perseguição alguns dos indivíduos conseguiram se distanciar, porém, um deles foi detido e submetido a revista pessoal, sendo flagrado com a quantia de R$ 135 em espécie em um dos bolsos de sua jaqueta. Indagado a respeito, A.P.C.F., de 18 anos, confessou realizar o tráfico de drogas no local, mas negou a propriedade do entorpecente encontrado, alegando que já havia vendido todos os seus. Segundo o registro, ele alegou que não sabia quem eram os outros indivíduos que fugiram.
A.P.C.F., já conhecido dos meios policiais pelo tráfico de drogas, estava em liberdade há três meses, depois de cumprir pena pelo mesmo crime. Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia, juntamente com a droga e o dinheiro. No local, o delegado de plantão elaborou um Boletim de Ocorrência e o Auto de Exibição de apreensão da droga, dinheiro e celular, liberando o jovem em seguida.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia