Briga em bar termina com três pessoas esfaqueadas
Confusão generalizada começou com uma discussão de casal; uma das vítimas precisou ser transferida para o Hospital de Bauru
Briga em bar termina com três pessoas esfaqueadas
INVESTIGAÇÃO - Um dos autores da agressão foi ouvido ontem (2) na Delegacia de Polícia (Foto: Divulgação)
Uma briga em um bar localizado no Jardim Primavera, em Lençóis Paulista, acabou com cinco pessoas feridas na madrugada do último sábado (30). Segundo o registro policial, a confusão teria iniciado após um homem começar uma discussão com sua companheira no interior do estabelecimento. A confusão terminou com três pessoas esfaqueadas.
Segundo informações contidas no Boletim de Ocorrência registrado na 5ª Cia da Polícia Militar, no início da madrugada de sábado (30), por volta da meia-noite, uma equipe foi acionada via Copom (Centro de Operações) para atendimento de uma ocorrência envolvendo uma briga generalizada com vítimas de agressões em um bar localizado na Rua Palmiro Diegoli, no Jardim Primavera.
Chegando ao local dos fatos, a equipe se deparou com V.F.S., de 47 anos, S.F.O., de 39 anos, e F.O.S., de 21 anos, sendo socorridos pela equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para encaminhamento à UPA (Unidade de Pronto Atendimento), pois apresentavam ferimentos pelo corpo.
A equipe se deslocou até a UPA, onde fez contato com a médica de plantão, que informou que outras vítimas já haviam dado entrada na unidade de saúde, como E.C.G., de 42 anos, que estava gravemente ferida com uma lesão causada por uma faca na região abdominal e precisou ser transferida ao Centro Cirúrgico do Hospital Nossa Senhora da Piedade (HNSP).
S.F.O. também havia sido esfaqueada e apresentava graves lesões nas regiões do tórax e pulmão, precisando ser entubada para cuidados médicos. V.F.S. encontrava-se com lesões na cabeça, causadas por uma faca e por pedaços de madeira, e permaneceu em observação. F.O.S., que também apresentava ferimentos pelo corpo, relatou aos policiais que é filho do casal V.F.S e S.F.O, e que estava com seus pais no bar quando dois homens o agrediram com pauladas e tijolos e que também agrediram seus pais, fugindo do local após os atos de violência.
No local, também se encontrava D.G., de 34 anos, proprietária do estabelecimento, que disse que tudo teria começado quando V.F.S. iniciou uma briga com S.F.O, sua companheira, no interior do bar. Ela relatou que o repreendeu e o convidou a pagar a conta e se retirar do local, mas o mesmo teria sacado uma faca da cintura e tentado atacá-la. Ainda segundo a testemunha, quem acabou sendo atingida foi sua amiga, E.C.G., que levou um golpe no abdômen e teve o intestino perfurado.
A declarante informou ainda que populares que presenciaram a briga partiram para cima do homem, que foi agredido. Durante a confusão, a mulher dele foi ferida no tórax por um golpe de faca, que perfurou um dos pulmões.
D.G. foi acompanhada à Delegacia de Polícia, onde a autoridade de plantão elaborou o Boletim de Ocorrência de agressão, aguardando as outras partes para outros esclarecimentos do ocorrido.
 Segundo informações do investigador da Polícia Civil, José Augusto Oller, um dos envolvidos no caso foi ouvido na tarde dessa terça-feira (2), mas as investigações prosseguem para identificar os demais participantes. A arma branca, que foi deixada na rua, foi entregue à equipe policial para apreensão.
V.F.S. foi medicado e liberado. E.C.G segue internada no HNSP. A situação mais grave é de S.F.O. que foi transferida para o Hospital de Base de Bauru. A reportagem do Jornal O ECO entrou em contato com a Assessoria de Imprensa da Fundação para o Desenvolvimento Médico Hospitalar (Famesp), que administra o local, porém, foi informada pelos responsáveis que a família da vítima não autorizou a divulgação do boletim médico sobre seu estado de saúde.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia