publicidade
Prefeitura de Agudos inicia aulas do curso de Libras
Em 2019 serão atendidos 65 alunos iniciantes e avançados
Prefeitura de Agudos inicia aulas do curso de Libras
TURMAS - Aulas do curso de Libras começaram na semana passada em Agudos (Foto: Divulgação)
A Prefeitura Municipal de Agudos ampliou as aulas do curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais), oferecido gratuitamente através da Secretaria de Educação e Cultura. Em 2019 serão atendidos 65 alunos. As aulas começaram no dia 12, com as turmas iniciantes, e no dia 15, com as turmas mais avançadas.
O professor responsável pelo curso, Patric Cornélio, destaca que as aulas atendem a uma exigência do mercado de trabalho e de ensino, que têm procurado cada vez mais por pessoas que saibam interpretar e se comunicar através de sinais. Mas, a prática do idioma ganhou interesse após a interpretação da primeira-dama do país Michele Bolsonaro transmitir em Libras uma mensagem durante a posse presidencial.
Ele explica que por determinação legal, todos os cursos de graduação e pós-graduação devem disponibilizar a disciplina de Libras como opção para os alunos, o que ajudou a disseminar este tipo de conhecimento, o que fez também que o profissional que domine, mesmo que basicamente, essa comunicação, seja mais valorizado no mercado de trabalho. Na graduação de Pedagogia, Libras é disciplina obrigatória.
“Hoje em dia, o surdo não tem tanta convivência com o ouvinte, então a Libras precisa ser esse apoio. Por exemplo, se uma pessoa que não houve e não fala vai ao supermercado e quem o atende não consegue entendê-lo, é preciso algum funcionário que saiba Libras para interpretar o pedido. Isso pode ocorrer em um hospital, escola e em grandes empresas, na hora de entrevistas ou treinamento”, destaca o professor.
O curso oferecido pela Prefeitura de Agudos na escola Coronel Leite é totalmente gratuito, com duração de seis meses, aulas uma vez por semana, com duas horas de duração cada aula. O curso básico abrange diversos conhecimentos, como interpretar expressões faciais e corporais, e gramática, além dos sinais propriamente ditos, o que permite a comunicação com deficientes auditivo e de fala.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia