publicidade
Conselho do Idoso realiza 2ª Conferência Municipal
Evento aborda o tema “Os desafios de envelhecer no século 21 e o papel das políticas públicas”
Conselho do Idoso realiza 2ª Conferência Municipal
CONFERÊNCIA - Espaço Cultural será palco de debate sobre os direitos dos idosos (Foto: Arquivo/O ECO)
O Conselho Municipal do Idoso (CMI) de Lençóis Paulista realiza a partir das 8h da próxima quinta-feira (14) a 2ª Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa de Lençóis Paulista. O evento, que acontece a cada dois anos, visa debater propostas e ideias para fomentar ações que contribuam para a garantia dos direitos dessa parcela da população, sobretudo no âmbito municipal.
A Conferência, que será realizada no Espaço Cultural Cidade do Livro, neste ano aborda o tema “Os desafios de Envelhecer no século 21 e o papel das políticas públicas”, que será discutido por representantes de diversos órgãos que integram a chamada rede de garantia dos direitos dos idosos.
No encontro, os debates serão divididos em quatro eixos: direitos fundamentais na construção/efetivação das políticas públicas; educação: assegurando direitos e emancipação humana; enfrentamento da violação dos direitos humanos da pessoa idosa; os conselhos de direitos: seu papel na efetivação do controle social na geração e implementação das políticas públicas. 
Segundo a gerontóloga Nádia Placideli Ramos, membro do CMI, durante a Conferência os idosos serão divididos em subgrupos, onde cada grupo irá discutir questões relacionados à um eixo. “Este é o momento que a população idosa possui para exercer sua cidadania, cobrar a implementação das políticas públicas dirigidas a essa população, e realmente ser um protagonista social”, destaca.
A Conferência acontece das 8h às 13h no Espaço Cultural Cidade do Livro, que fica na Rua Pedro Natálio Lorenzetti, 286, no Centro de Lençóis Paulista. “O objetivo desse encontro é assegurar que as propostas apresentadas na Conferência possam, de fato, virar ações que contribuam para garantir que os direitos dos idosos sejam preservados no nosso município”, ressalta a gerontóloga Nádia Placideli Ramos.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2020 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia