publicidade
Parceria com catadores visa melhorar a coleta seletiva em Agudos
Projeto Agudos Sustentável começou a ser implantado nesta semana
Uma reunião realizada na quinta-feira (31), na Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente da Prefeitura Municipal de Agudos, deu início à implantação do Projeto Agudos Sustentável da Prefeitura Municipal, que reúne ações sociais, de educação ambiental, saúde e meio ambiente. O encontro contou com a participação de cerca de 40 catadores de material reciclável do município.
Segundo o secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Leandro Corrêa, o projeto foi dividido em etapas e a primeira delas é identificar as necessidades dos catadores, cadastrá-los e oferecer treinamento e capacitação, inclusive de Segurança do Trabalho e Empreendedorismo. Em seguida, serão entregues um carrinho de mão e crachás, que vão identificar os coletores que aderiram à proposta. O carrinho foi projetado de forma ergonômica para minimizar o esforço físico dos trabalhadores.
Pelo viés social do projeto, a Prefeitura será o elo entre os trabalhadores, as empresas que comercializam o material recolhido e a população, disseminando e conscientizando sobre a importância da separação e destinação correta do material reciclável.  A educação ambiental nas escolas é vertente fundamental do Projeto Agudos Sustentável, pela possibilidade de proporcionar que os alunos transmitam a importância da separação do lixo comum do material reciclável em suas casas. Para isso, estão previstas palestras e outros eventos na rede escolar.
Na saúde, a Prefeitura espera reduzir o tempo de depósito do material reciclável, disponibilizando aos catadores as empresas que atendam melhor aos critérios do Programa Municipal de Coleta Seletiva. Com isso, a comercialização será mais rápida, evitando a proliferação de insetos e animais peçonhentos nos locais de depósito. Pelo meio ambiente, a contribuição direta será a redução da quantidade de lixo destinado ao aterro sanitário, aumentando a vida útil do sistema, além de diminuir a dispersão de recicláveis de forma irregular em locais inadequados.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia