publicidade
Casos de dengue confirmados em Agudos chegam a 125
Para combater o avanço, prefeitura intensifica o combate aos focos do mosquito
Casos de dengue confirmados em Agudos chegam a 125
COMBATE - Agentes de saúde da Prefeitura Municipal de Agudos passaram por treinamento na última terça-feira (29) (Foto: Divulgação)
A Secretaria Municipal de Saúde de Agudos recebeu nesta semana, do Instituto Adolfo Lutz, os resultados de diversos exames dos casos suspeitos de dengue. No total, estão confirmados 125 casos da doença na cidade. Segundo a assessoria de imprensa, a Prefeitura Municipal vem atuando em todas as frentes no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença, realizando mutirões de limpeza para eliminar potenciais focos de criadouros e promovendo a nebulização para combater os insetos adultos, em locais onde foram confirmados os casos.
O prefeito Altair Francisco Silva (PRB) determinou que as Unidades Básicas de Saúde passem a dar atendimento aos casos confirmados e de coleta de sangue dos suspeitos perto das casas dos moradores e não apenas na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) como ocorria. O objetivo da medida é agilizar os procedimentos de identificação e tratamento e direcionar as ações de prevenção e combate aos focos de larvas e do mosquito adulto transmissor da doença.
TREINAMENTO 
Dentro no plano de ação contra a dengue, os agentes de saúde da Prefeitura Municipal de Agudos passaram por treinamento na última terça-feira (29), para aprimorar o trabalho de campo de combate aos focos do Aedes aegypti. O treinamento foi feito pelos agentes da Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) do estado de São Paulo, Regina Célia de Oliveira (Agente Técnica de Saúde) e Joel Maia Mattos.
Participaram do treinamento os 26 agentes que atuam diretamente, casa a casa, no Mutirão de Combate à Dengue realizado pelo Setor de Controle de Vetores e Vigilância Sanitária, órgãos ligados à Secretaria Municipal de Saúde. Na mobilização, os agentes explicam aos moradores como proceder e a importância de limpar quintais e terrenos. Em outra frente de trabalho, os caminhões recolhem o material inservível que deve ser colocado pela população nas calçadas.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia