Após rebaixamento, Prefeitura realiza limpeza no Lago da Prata
Equipes desobstruíram as margens e o canal que passa por baixo de Avenida Lázaro Brígido Dutra
Após rebaixamento, Prefeitura realiza limpeza no Lago da Prata
LIMPEZA - Trabalho contemplou a retirada de lixo e entulho acumulados nas margens do lago e retirada da sujeira que se formou no fundo do canal
Aproveitando o rebaixamento do Lago da Prata realizado a pedido da Defesa Civil como uma das ações de enfrentamento ao período de chuvas, as equipes das secretarias de Obras, Meio Ambiente e Motomecanização realizaram uma limpeza e manutenção das margens do lago e também do canal que passa por baixo da Avenida Lázaro Brígido Dutra. Com a redução do volume do Lago da Prata, o canal ficou sem água e permitiu essa manutenção.
 “Diante do rebaixamento do lago e também do fato que não temos chuva no momento, aproveitamos para montar uma força-tarefa com várias equipes da Prefeitura para realizar uma manutenção nas margens do Lago da Prata e também no canal. Essa limpeza vai facilitar o fluxo de água pelo local, quando esse espaço for novamente ocupado pela água, com a chegada das chuvas nos próximos dias”, explicou o prefeito Anderson Prado de Lima, que acompanhou o início do trabalho.
O trabalho contemplou a retirada de lixo e entulho acumulados nas margens do lago, corte de mato e retirada de lodo e sujeira que se formaram no fundo do canal.
REBAIXAMENTO
O rebaixamento das represas de Lençóis Paulista e Borebi está sendo realizado pela Defesa Civil e segue recomendação feita pelo Comitê Gestor da Bacia Hidrográfica do Rio Lençóis no enfrentamento do período chuvoso.
Ao todo, oito represas passarão pelo mesmo procedimento que visa reduzir seus volumes para que possam receber as águas das chuvas no período crítico que vai de dezembro a fevereiro. O procedimento está comunicado aos órgãos ambientais e obedece aos critérios técnicos de monitoramento hidroambientais, que garantem a estabilidade do ecossistema local.
O rebaixamento foi iniciado pela represa do Castelhano, que pertence à empresa Zilor. Essa represa teve uma redução de quase 70% de seu volume. Em seguida, foi realizada a redução de volume do Lago da Prata. A lâmina de água foi reduzida em 1,10 metro, o que garante também grande capacidade de reserva de água vinda da Bacia do Rio da Prata.
Agora a Defesa Civil inicia a redução de volume de outras seis represas que estão a montante do Lago da Prata e da área urbana do Rio Lençóis. Em 2017, o rebaixamento já foi realizado e ajudou a amenizar os efeitos da chuva naquele ano.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia