José Aparecido propõe voto gestor e consciente
Servidor público e candidato a deputado federal diz que é preciso mudar o jeito de fazer política no país
José Aparecido propõe voto gestor e consciente
GESTOR - José Aparecido diz que sociedade não aceita mais o tipo de política que está sendo implementado no país (Foto: Elton Laud/O ECO)
Outro que tem defendido a renovação como argumento nessas eleições é José Aparecido dos Santos, de 49 anos, servidor público da Prefeitura Municipal de Lençóis Paulista e candidato pela primeira vez, também ao cargo de deputado federal, pelo PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro). Natural de Itatinga, também no interior de São Paulo, ele revela que focou a campanha nas cidades mais próximas e acredita que terá uma boa votação.
Formado em Gestão Pública e com experiência administrativa na área da saúde, o candidato adotou como mote da campanha a frase “Voto Gestor e Consciente” com a qual espera convencer o eleitorado local sobre sua capacidade para desempenhar um bom trabalho, caso seja eleito neste domingo (7). Um dos pontos destacados por ele como determinante para sua candidatura é a necessidade de mudança na forma de fazer política.
“Existe um movimento na sociedade que não aceita mais o tipo de política que está sendo implementado no país. Os políticos se tornaram ultrapassados em suas maneiras de pensar e de agir. Isso faz com que o país não seja eficiente em sua gestão e gere todo um ambiente de corrupção e mordomias”, comenta o candidato, que se apresenta como alguém capaz de trabalhar pela mudança.
“Tudo isso fez com que eu pensasse e chegasse à conclusão que eu poderia fazer alguma coisa para ajudar a mudar essa situação. Quero trabalhar para mudar as leis para que o país seja justo e igualitário, promovendo políticas que garantam a distribuição de renda de forma mais adequada. Tenho plena convicção que é possível buscar o desenvolvimento promovendo justiça social”, finaliza.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia