Empréstimo com garantia do FGTS já está disponível na Caixa
Medida deve possibilitar a liberação de até R$ 126 bilhões para pelo menos 37 milhões de trabalhadores
Empréstimo com garantia do FGTS já está disponível na Caixa
LIBERADO - Caixa é a primeira a implantar a nova linha de crédito, que também poderá ser operada pelos outros bancos (Foto: Arquivo O ECO)
A Caixa Econômica Federal passou a disponibilizar na última quarta-feira (26) o empréstimo consignado com garantia dos recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). A modalidade havia sido autorizada pela Lei 13.313, de 14 de julho de 2016, regulamentada no ano passado, mas não era oferecida por nenhuma instituição financeira até então. O banco estatal é o primeiro a implantar a nova linha de crédito, que também poderá ser operada pelos concorrentes.
Segundo nota divulgada pela assessoria de imprensa do Ministério do Trabalho e Emprego, a medida deve possibilitar a liberação de até R$ 126 bilhões provenientes do Fundo. A estimativa inicial é de que em todo o país pelo menos 37 milhões de trabalhadores que têm a Carteira de Trabalho assinada tenham acesso ao benefício, que, além de injetar dinheiro na economia, pode ser utilizado para quitar dívidas e limpar o nome dos consumidores com o nome restrito.
COMO FUNCIONA
Com a nova linha de crédito, os trabalhadores podem oferecer como garantia até 10% do saldo da conta vinculada do FGTS e a totalidade da multa rescisória - que é de 40% do saldo disponível - em caso de demissão sem justa causa. Segundo a assessoria de imprensa da Caixa, os valores podem ser retidos pelo banco no momento em que o trabalhador perder o vínculo com a empresa em que estava quando fez o empréstimo. Os créditos aprovados podem ser quitados em até 48 meses, com juros de, no máximo, 3,5% ao mês - a Caixa informou que deve praticar juros a partir de 2,63% ao mês, de acordo com os perfis dos empregadores e dos trabalhadores.
REQUISITOS
A nova modalidade de empréstimo exige alguns requisitos, como convênio consignado ativo do empregador com a Caixa; tempo mínimo de um ano de vínculo do trabalhador com a empresa; recebimento de salário em conta corrente do banco; margem consignável (de até 30% do salário) disponível para averbação de parcela em folha de pagamento; saldo de FGTS compatível com o valor do empréstimo desejado. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) por meio do telefone 0800-726-0101.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia