Construção das 162 casas tem início autorizado em Macatuba
Ordem de serviço foi assinada na última quinta-feira (13)
Construção das 162 casas tem início autorizado em Macatuba
TUDO PRONTO - Ordem de serviço para a construção das 162 casas em Macatuba foi assinada na última quinta-feira (13) (Foto: Divulgação)
O prefeito Marcos Olivatto e o presidente da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano), Humberto Schmidt, assinaram na manhã da última quinta-feira (13) a Ordem de Serviço para o início da construção de 162 unidades habitacionais em Macatuba. O novo bairro será erguido nos Altos da Cidade, atrás do Projeto Lixo Rico, pela construtora Alcance Engenharia e Construção, de Minas Gerais. 
A cerimônia de assinatura foi realizada no Paço Municipal e contou com a presença do vice-prefeito Amauri Bornello, do engenheiro Dênis Ferreira dos Santos (representante da construtora), dos vereadores Anderson Ferreira, Eloisio Abel, Fabrício Gino Pereira, João Zóião, Júlio Saes, Lazão Cordeiro, Marcos Góes e Tião da Laranja, convidados e secretários de governo, além do ex-prefeito Tarcisio Abel, que iniciou as tratativas para a construção das casas em 2016.
“Hoje é um dia muito importante porque estamos efetivamente iniciando a construção de 162 moradias. A casa própria vai ser um sonho realizado para as famílias que serão contempladas. Mais que isso, o período de construção vai gerar emprego e renda. Eu quero agradecer ao presidente da CDHU e ao governador Márcio França por atender as demandas de nossa Macatuba”, disse o prefeito.
Após a assinatura, Marcos Olivatto levou a equipe da CDHU e os convidados para ver o terreno onde as casas serão construídas. O maquinário que vai iniciar a limpeza dos terrenos já começou a chegar. 
Segundo o engenheiro Dênis Ferreira dos Santos, serão gerados 50 empregos. A equipe administrativa já está selecionada e começa a trabalhar nos próximos dias. Já os pedreiros, ajudantes, encanadores e outros operários serão chamados de acordo com o andamento dos trabalhos. Estimativas da construção civil apontam que para casa ser construída são gerados 1,2 emprego direto e dois empregos indiretos. 
Segundo a CDHU, o investimento será de R$ 11 milhões para a construção das 162 casas que serão erguidas em duas etapas. A previsão é de que o primeiro bloco tenha 92 unidades e o segundo 70. As inscrições serão feitas pela CDHU somente quando as casas estiverem quase prontas.
As casas terão 47,87 metros quadrados de área construída sendo dois quartos, um banheiro, sala, cozinha e área de serviço. A estrutura do telhado será metálica com telhas romanas. O piso é frio com azulejo no banheiro e na cozinha. Outra novidade é que terá energia fotovoltaica. Todas as unidades têm recuo frontal de cinco metros para facilitar a construção de garagem.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia