Campanha Meias do Bem chega ao segundo ano em Lençóis
Meias usadas doadas pela população são transformadas em cobertores para famílias carentes
Campanha Meias do Bem chega ao segundo ano em Lençóis
DO BEM - Campanha beneficiou diversas entidades de Lençóis (Foto: Divulgação)
Criada em 2013 pela empresa Puket e trazida para Lençóis Paulista no ano passado pela Baiuca, a Campanha Meias do Bem consiste em uma importante ação social que visa arrecadar meias de algodão usadas para a reutilização na indústria têxtil, especificamente para a produção de meias e cobertores novos para famílias carentes de todo o país. Meias furadas, rasgadas, desfiadas, com pares incompletos ou que apenas não estão mais em uso podem ser doadas para a campanha. Todos os itens arrecadados são encaminhados para uma fábrica localizada em São Paulo, onde são desfibrados e utilizados como matéria-prima para a produção de novas peças.
A empresária Sara Palma Andreoli, que teve a iniciativa de trazer o Meias do Bem para a cidade, explica que a ideia surgiu depois que ela assistiu a um vídeo institucional sobre a campanha e ficou encantada com os benefícios que o projeto poderia trazer. “Além de limparmos as gavetas e não jogarmos essas meias velhas no lixo, poluindo a natureza, estamos contribuindo com o lado social, possibilitando que pessoas carentes possam receber gratuitamente meias e cobertores novos”, ressalta a empresária lençoense.
No primeiro ano da campanha a arrecadação totalizou 7.294 meias, que foram encaminhadas para São Paulo pela empresa Baiuca e reverteram para Lençóis Paulista 200 cobertores e 504 pares de meias novas. A campanha beneficiou várias entidades locais, como Lar Nossa Senhora dos Desamparados (Asilo), Lar das Crianças Dona Angelina Zillo, Casa Abrigo Amorada, Campanha do Agasalho 2018 e Projeto Acolhe Mais Mãe Piedade. A distribuição aconteceu entre os meses de março a junho deste ano.
Na segunda edição, a expectativa é atingir um número ainda mais expressivo e superar a arrecadação de 2017. Para divulgar a causa e incentivar as doações, além de buscar apoio no Rotary Club Cidade do Livro, do qual é integrante, Sara criou uma premiação nas escolas que aceitam receber as caixas de arrecadação, divulgando a ação para os alunos. “Neste caso, penso que é um trabalho primordial junto com a arrecadação, passar a mensagem para os alunos, falar da nobreza do ato de doar, algo no qual não se precisa mais, aquilo que você acha que é lixo, é matéria-prima para um novo produto que beneficiará o próximo, a natureza, favorecendo a formação do ato de cidadania entre as crianças e jovens”, finaliza.
Entre os diversos pontos de arrecadação da Campanha Meias do Bem está a Baiuca, que fica na Rua Geraldo Pereira de Barros, 600, no Centro. Para saber sobre outros pontos de coleta, os interessados em contribuir com a causa podem ligar para o telefone (14) 3269-7600.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia