Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mulher é presa ao tentar aplicar golpe no INSS
Ela usava documentos falsos de uma moradora de Borebi para tentar sacar aposentadoria
Mulher é presa ao tentar aplicar golpe no INSS
PRESA - Suspeita foi encaminhada à Delegacia de Polícia de Lençóis e presa em flagrante (Foto: Reprodução/Vídeo)
No final da manhã dessa terça-feira (21), a Polícia Militar de Lençóis Paulista prendeu uma mulher que tentava aplicar um golpe no Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). A suspeita, que portava um RG e comprovante de endereço falsificados de uma beneficiária, tentava sacar uma quantia de mais de R$ 20 mil. A mulher foi encaminhada à Delegacia de Polícia, onde recebeu voz de prisão. 
Por volta das 10h50, após solicitação de funcionários da agência bancária da Caixa Econômica Federal, em Lençóis Paulista, uma equipe da 5ª Cia da Polícia Militar, composta pelo tenente Rodrigo José Franco e pelo cabo Alison, se deslocou até o local dos fatos para verificar uma tentativa de estelionato conta o INSS, tendo em vista que uma cliente demonstrando bastante nervosismo passou a se comportar de forma considerada suspeita.
No local, os policiais fizeram contato com G.L.C., de 54 anos, que alegou ser residente do município vizinho de Borebi e que tentava sacar uma quantia de R$ 20.378,00 referente a uma concessão de aposentadoria. A mesma portava um documento de identificação RG e um comprovante de endereço (conta telefônica da empresa Vivo).
Segundo o Boletim de Ocorrência (BO) registrado na Polícia Civil, durante a conversa com os policiais, a mesma recebia pelo celular mensagens de um indivíduo a questionando se “estava tudo certo”. Demonstrando bastante nervosismo, a suspeita, natural de Taboão da Serra, acabou confessando que na verdade residia em São Paulo e que estava tentando aplicar um golpe.
Aos policiais, ela relatou que havia chegado a Lençóis Paulista na madrugada anterior e que estava hospedada em um quarto de hotel, no Centro da cidade. No referido hotel, em vistoria pelo quarto em que a suspeita estava hospedada, a equipe localizou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além de uma passagem de transporte rodoviário comprovando a origem da mesma.
Segundo o BO, a indiciada informou que uma quadrilha especializada em aplicar golpes no INSS a recrutou no bairro do Ipiranga, na capital, fornecendo as instruções e os documentos - falsos - necessários para aplicar o golpe. Para participar do crime, a indiciada revelou que receberia o valor de R$ 2 mil.
Segundo informações obtidas pela reportagem do Jornal O ECO, a vítima de Borebi, de 59 anos, até que a equipe policial a informasse do ocorrido, não estava sabendo do ocorrido e disse ter ficado muito surpresa. O documento da 2ª via do RG apresentado era falso e foi emitido no dia 23 de janeiro deste ano. 
Segundo uma entrevista concedida pelo tenente Rodrigo José Franco à Rádio Difusora AM, a quadrilha que aplica golpes seria de São Paulo, capital, e os criminosos teriam acesso ao banco de dados do INSS, por onde obtinham as informações sobre os benefícios para depois recrutar pessoas de idade mais avançada para tentar sacar o dinheiro sem levantar suspeitas. 
“A quadrilha forneceu documentos falsos, orientações e dinheiro para a passagem de ônibus para que a indiciada viesse até Lençóis para praticar o delito. Eles também revelaram características da vítima, todas as informações necessárias para que uma pessoa se passe por outra. Mesmo assim, não passou despercebido e tivemos mais um êxito nesta ação, em parceria com o trabalho dos funcionários do banco que nos chamaram”, afirma o tenente.
Diante dos fatos, a indiciada foi encaminhada à Delegacia de Polícia, onde a autoridade de plantão deu voz de prisão à G.L.C. deliberando o flagrante delito pela prática de estelionato e uso de documento falso. A mulher foi encaminhada para Audiência de Custódia, em Bauru.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia