Tarifas dos pedágios sobem a partir deste domingo
Motoristas que trafegam pelas rodovias da região vão pagar até R$ 0,30 a mais após a meia-noite
Tarifas dos pedágios sobem a partir deste domingo
MAIS CARO - Tarifas de pedágio sobem a partir da meia-noite em todo o estado de São Paulo (Foto: Arquivo/O ECO)
Os motoristas que costumam trafegar pelas estradas paulistas vão pagar mais caro nos pedágios a partir deste domingo (1). As tarifas cobradas nas praças de todo o estado sobem à meia-noite, quando entra em vigor o reajuste anual concedido às 19 concessionárias que administram as principais rodovias de São Paulo. O reajuste, publicado no Diário Oficial do Estado da última terça-feira (26), será de 2,85%, que corresponde ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) acumulado nos últimos 12 meses, de junho de 2017 a maio deste ano.
No ano passado, por conta de cláusulas contratuais com algumas concessionárias, os reajustes aplicados não foram iguais em todo o estado. Enquanto que algumas empresas com as quais os contratos estabeleciam reajuste com base no Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) subiram as tarifas em 1,57%, outras, submetidas ao IPCA, aumentaram os valores cobrados em 3,59%, como no caso da Rodovias do Tietê, que administra as praças de Agudos, Areiópolis e Botucatu da Rodovia Marechal Rondon (SP-300)
A reportagem do Jornal O ECO apurou que na região de Lençóis Paulista, com base na tabela divulgada pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), as tarifas das praças de pedágio vão ficar entre R$ 0,10 e R$ 0,30 mais caras, passando a variar de R$ 5,20 a R$ 10,90. O valor mais baixo será cobrado na Rodovia Marechal Rondon (SP-300), na praça de Botucatu. Já o valor mais alto será encontrado na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-225), na praça de Jaú (confira os valores na tabela).
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia