Datena lidera corrida ao Senado; Pastor Feliciano fica em segundo
Jornalista tem 39% dos votos; disputa pela segunda vaga deve ser acirrada entre Pastor Feliciano, Eduardo Suplicy e Marta
Datena lidera corrida ao Senado; Pastor Feliciano fica em segundo
COM FOLGA - Datena lidera com grande vantagem corrida ao Senado em Lençóis Paulista (Foto: Divulgação)
“Disputa de cachorro grande”. Se tem uma eleição que promete ser acirrada nas eleições que ocorrem em outubro é a disputa pelas duas vagas que o estado de São Paulo renova no Senado, em 2018. Em Lençóis Paulista, a corrida é liderada com folga pelo jornalista José Luiz Datena (DEM), que teria 39% dos votos locais, e como o eleitor escolherá dois nomes na eleição, a Propagare Pesquisa também pediu que o lençoense indicasse seus dois nomes preferidos à disputa. 
E não deu outra: a briga pelas vagas têm o favorito Datena na liderança e uma disputa pela segunda vaga que promete ser duríssima entre os pré-candidatos Pastor Marco Feliciano (Podemos), 23% dos votos, o ex-senador Eduardo Suplicy (PT), 20% dos votos, e a atual senadora e candidata à reeleição Marta (MDB), com os mesmos 20% do candidato petista.
No segundo pelotão, mas com aparente fôlego para crescimento, os policiais Delegado Olim (PP), com 10% das intenções de voto, e Major Olímpio (PSL), com os mesmos 10% da preferência dos eleitores lençoenses.
Um número que deve causar apreensão entre os apoiadores de candidatos que vão disputar eleições parlamentares em 2018: 39% dos eleitores prometem anular, votar em branco ou ainda estão indecisos na escolha de um nome para senador nas eleições de 2018.
Registrado, feito e pago com recursos da empresa Propagare Digital Estratégias e Comunicação Social, o levantamento ouviu 405 eleitores moradores de Lençóis Paulista, entre os dias 12 e 15 de maio, distribuídos proporcionalmente segundo cotas pré-definidas de sexo e faixa etária baseadas em informações do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e regiões geográficas definidas a partir de dados disponibilizados pelo Censo 2010 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A margem de erro é de 4,9% para um coeficiente de confiança de 95%. O levantamento está registrado na Justiça Eleitoral sob os números SP-03169/2018 e BR-03543/2018.
Entre lençoenses, apoio de Alckmin é indiferente para 53%; candidato de Lula seria rejeitado por 49%
Podem ir mal os pré-candidatos que dependerem dos apoios do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) para conquistarem o voto dos eleitores de Lençóis Paulista em outubro de 2018.
Entre os lençoenses, o apoio de Alckmin é indiferente para 53% dos eleitores. Outros 20% vão mais longe e prometem negar seu voto para quem tiver o apoio do principal líder tucano no Estado. Dos moradores de Lençóis Paulista, 23% afirmam que votariam com certeza no candidato apoiado pelo ex-governador paulista.
Já o candidato que receber o apoio de Lula na eleição para governador de São Paulo deve se preparar para a forte rejeição do petista entre os eleitores lençoenses: para 49% dos eleitores locais, o apoio do ex-presidente é suficiente para a rejeição do candidato. Outros 27% afirmam que Lula é indiferente para suas escolhas e 22% prometem votar no candidato lulista ao governo paulista.
Feito pela Propagare Digital Estratégias e Comunicação Social, o levantamento ouviu entre os dias 12 e 15 de maio 405 eleitores moradores de Lençóis Paulista, que foram distribuídos proporcionalmente seguindo cotas pré-definidas de sexo e faixa etária do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e regiões geográficas definidas a partir de dados disponibilizados pelo Censo IBGE 2010. A margem de erro é de 4,9% para um coeficiente de confiança de 95%. O levantamento está registrado na Justiça Eleitoral sob os números SP-03169/2018 e BR-03543/2018. (Por Moisés Rocha)
 
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia