Publicidade
Publicidade
Publicidade
Polícia aplica R$1,8 milhão em multas por crime ambiental em Lençóis
Quatro homens são acusados de manter 150 galos em situação de maus-tratos; eles negam participar de rinhas
Polícia aplica R$1,8 milhão em multas por crime ambiental em Lençóis
MAUS-TRATOS - Galos foram localizados em situações precárias, alguns sem água e comida (Foto: Polícia Ambiental/Divulgação)
Na última quinta-feira (3), a Polícia Ambiental de Barra Bonita, em operação realizada em Lençóis Paulista, deteve quatro homens sob a acusação de crime ambiental. Durante a ação, desencadeada após o recebimento de uma denúncia, foram localizados 150 galos em situação de maus-tratos. Os quatro foram multados em R$ 450 mil, totalizando R$ 1,8 milhão em multas.
Segundo informações do cabo Pelegrino, da Polícia Ambiental, após o recebimento de uma denúncia, a equipe da base de Barra Bonita se deslocou até Lençóis Paulista para averiguação. A ocorrência foi registrada em uma chácara localizada no bairro do Corvo Branco, onde os animais foram localizados confinados em espaços restritos, todos com as esporas serradas.
Além disso, muitos dos animais estavam sem água, com alimentação em condições insatisfatórias, pouca ventilação no ambiente, apresentando elevado nível de estresse, o que foi confirmado por um veterinário que compareceu ao local e ajudou a configurar a situação de maus-tratos. No local também foram encontradas esporas plásticas, serras, biqueiras, buchas e cercos, usualmente utilizados para a realização de rinhas de galo, entre outros materiais.
Ainda segundo o policial, os quatro homens que foram abordados no local se identificaram como proprietários dos animais, mas negaram que as aves eram submetidas a rinhas. Diante dos fatos, todos foram conduzidos à Delegacia de Polícia da cidade e autuados em flagrante pelo crime ambiental de maus-tratos contra animais.
O valor total da multa aplicada seria de R$ 450 mil (R$ 3 mil por animal), porém, segundo o cabo Pelegrino, como nenhum dos indivíduos assumiu a responsabilidade, o auto de infração foi aplicado aos quatro, no valor integral, totalizando R$ 1,8 milhão em multas.
Os animais ficaram provisoriamente no local e estão sendo monitorados por agentes da Coordenadoria de Proteção Animal do município até que sejam encaminhados para adoção em locais adequados. Os quatro envolvidos foram ouvidos e liberados após a autuação.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia