Publicidade
Publicidade
Publicidade
CDHU abre licitação para a conclusão das casas do Ibaté
39 unidades e mais 33 localizadas em Alfredo Guedes devem ser terminadas com a contratação de nova construtora
CDHU abre licitação para a conclusão das casas do Ibaté
ABANDONO - Obras estão paralisadas há quase um ano e meio, desde outubro de 2016 (Foto: Arquivo/O ECO)
A CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) publicou em seu site, na tarde de ontem (16), os editais de licitação para a conclusão das 72 casas inacabadas existentes em Lençóis Paulista e no distrito de Alfredo Guedes. Licitada em 2013 e iniciada no ano seguinte, a construção dos dois conjuntos habitacionais deveria ter sido concluída em 18 meses, mas sucessivos problemas atrasaram o andamento das obras, que estão paralisadas há quase um ano e meio, desde outubro de 2016.
Das 72 casas, 39 se encontram no prolongamento do Jardim Ibaté, no conjunto habitacional denominado “Lençóis Paulista E”, que foi projetado para ser destinado às famílias residentes em áreas de risco de enchente, como as vilas Contente e Bacilli. As outras 33 integram o conjunto habitacional “Lençóis Paulista F”, localizado no distrito de Alfredo Guedes.
SUCESSIVOS PROBLEMAS
Na ocasião da assinatura do convênio com o Governo do Estado de São Paulo, em outubro de 2013, o valor estipulado para a construção dos dois conjuntos habitacionais foi de cerca de R$ 5 milhões, que seriam repassados à Prefeitura Municipal de Lençóis Paulista e depois pagos à empresa Lorençon e Cia Edificações, vencedora da licitação, mediante à conclusão de cada etapa da construção.
Durante os mais de dois anos em que conduziu as obras, a construtora, com sede em São Manuel, deixou de cumprir diversas etapas do cronograma, sempre alegando dificuldades por atraso nos repasses da CDHU, até que acabou abandonando o serviço em outubro de 2016. O impasse se estendeu até agosto do ano passado, quando, segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, após diversas tentativas de resolver o problema, sem sucesso, o contrato com a empresa acabou rescindido.
NEGOCIAÇÕES
Nos últimos meses, representantes da CDHU e Prefeitura Municipal tiveram diversas conversas com o objetivo de encontrar uma solução viável para o problema. Em janeiro deste ano a Companhia havia decidido cancelar o convênio para assumir a obra, mas o assunto novamente acabou se estendendo.
A abertura de um caminho para uma solução definitiva para a conclusão das casas veio apenas nesta semana, quando o prefeito Anderson Prado de Lima (PSB), acompanhado dos diretores Jurídico, Rodrigo Favaro, e de Finanças, Júlio Antonio Gonçalves, esteve em São Paulo, para uma reunião com os diretores de Atendimento Habitacional, Aguinaldo Lopes Neto e Ernesto Neto, que garantiram que o edital seria publicado ontem (16) no Diário Oficial do Estado, o que, de fato, se cumpriu.SATISFEITO
À reportagem do Jornal O ECO, o prefeito disse estar satisfeito com o resultado da visita à capita paulista e que espera que agora o processo tenha andamento sem novos entraves. Para Prado de Lima, a solução do impasse com os dois conjuntos habitacionais, que deviriam ter sido entregues há quase três anos, é de suma importância para que o município possa reivindicar mais moradias populares para atender a demanda local, que ainda é grande.
“Essa é uma ótima notícia para Lençóis Paulista. Essa obra começou em 2013 não há dúvida que já deveria ter sido entregue à população. Mas diversos problemas já mencionados impediram que isso acontecesse. Agora, com a abertura da licitação e a consequente contratação de uma nova empresa para concluir as obras, esperamos que em breve possamos entregar as casas e dar uma moradia digna para 72 famílias. Sabemos que é pouco ante a demanda, mas precisamos resolver esse problema, até para poder reivindicar conjuntos maiores, com 300 ou 400 casas ”, declarou Prado de Lima.
EDITAIS
De acordo com os editais publicados pela CDHU, aos quais O ECO teve acesso no site, a partir da próxima segunda-feira (19), as empresas interessadas podem verificar os requisitos para participar da licitação. A entrega dos envelopes com as propostas, bem como a abertura dos mesmos, será feita no dia 18 de abril, para as 39 casas do prolongamento do Jardim Ibaté, e no dia 19 do mesmo mês para as 33 casas de Alfredo Guedes.
A CDHU não informou qual o valor necessário para a conclusão dos dois conjuntos habitacionais e nem qual o prazo previsto para a entrega de ambos. A reportagem apurou, porém, que as casas estão com cerca de 78% das obras concluídas, boa parte necessitando apenas da parte de acabamento. 
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia