Publicidade
Publicidade
Publicidade
Câncer é a segunda maior causa de morte entre os jovens
Aumento da incidência da doença entre pessoas com menos de 30 anos pode estar relacionada aos maus hábitos
Câncer é a segunda maior causa de morte entre os jovens
PREOCUPANTE - Segundo OMS hábitos pouco saudáveis da nova geração estão diretamente ligados ao aumento de tumores entre jovens (Foto: Divulgação)
Estimativas apontam que a cada ano são feitos 12 milhões de diagnósticos de câncer no mundo. Em 2016, foram 600 mil novos casos apenas no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca). A Organização Mundial da Saúde (OMS) destaca ainda que grande parte dos casos estão relacionados ao modo de vida das pessoas e que os hábitos pouco saudáveis da nova geração estão diretamente ligados ao aumento nos índices de tumores entre jovens com menos de 30 anos.
“O câncer é a segunda maior causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos no país, perdendo apenas para óbitos decorrentes de acidentes e violência. Entre 2009 e 2013, de acordo com os dados mais recentes fornecidos pelo Inca, 17,5 mil jovens brasileiros morreram em decorrência de tumores malignos”, relata o oncologista Andrey Soares, que destaca que é preciso rever nossos hábitos de vida – ou a falta deles – para frear as estatísticas crescentes.
“O incentivo à prática constante de exercícios físicos, dieta equilibrada, consumo moderado de bebidas alcoólicas e outras medidas simples surgem não apenas como iniciativas essenciais para frear os índices aumentados do câncer como uma maneira de promoção à qualidade de vida e bem-estar geral. Essas medidas contribuem também para a potencialização do processo de tratamento para pessoas diagnosticadas com a doença e outras condições como diabetes e hipertensão”, completa.
Ainda segundo o especialista, o sobrepeso e sedentarismo estão no topo dos fatores que afetam especialmente a saúde da geração de adultos nascidos nos anos 1990. A obesidade é fator de risco para o aparecimento de vários tipos de câncer, como esôfago, vesícula, fígado, pâncreas, rins, útero, ovário, mama e próstata.
“Fatores como sedentarismo, consumo aumentado de carne vermelha, fast food, comida processada, álcool e cigarro também são hábitos comuns entre os jovens que podem trazer malefícios à saúde. Se não atentarmos para os hábitos que colaboram para a redução do risco de câncer, teremos futuramente um contingente cada vez mais aumentado de pacientes nos consultórios oncológicos”, enfatiza Soares, que abaixo lista alguns dos fatores que podem contribuir para o surgimento do câncer:
TABAGISMO
Estimativas apontam que 75% dos casos de câncer de pulmão são decorrentes do uso do tabaco e os fumantes têm cerca de 20 vezes mais risco de desenvolver a doença. Além disso, o cigarro também é responsável pelo aparecimento do tumor na cabeça e pescoço.
ETILISMO
Uma pesquisa publicada no Alcohol and Alcoholism mostra que as consequências podem ser ainda maiores: segundo o periódico basta uma dose de bebida alcoólica por dia para aumentar o risco de as mulheres desenvolverem câncer de mama em 5%. Para mulheres que bebem mais – três ou mais doses por dia – o risco de contrair a doença aumenta em 50%.
SEDENTARISMO
Pode parecer um pouco clichê relacionar a saúde com a prática de exercícios físicos diários, mas esse é um fator que pode diminuir bastante o risco de aparecimento da doença. A recomendação da OMS é que pessoas de 18 a 64 anos pratiquem pelo menos 150 minutos de exercícios moderados por semana – ou, em média, pouco mais de 20 minutos por dia.
EXPOSIÇÃO SOLAR
Em geral, as pessoas costumam relacionar os casos de câncer de pele exclusivamente ao melanoma, mas 95% dos casos de tumores cutâneos identificados no Brasil são classificados como não melanoma, um índice que está diretamente relacionado à constante exposição à radiação ultravioleta (UV) do Sol.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia