Publicidade
Publicidade
Publicidade
Lençoense fica entre os 50 melhores da São Silvestre
Atleta da Unimed, Fernando Collino terminou a prova em 43º lugar
Lençoense fica entre os 50 melhores da São Silvestre
MISSÃO CUMPRIDA - Em sua primeira participação na São Silvestre, Fernando Collino terminou entre os 50 primeiros colocados (Foto: Divulgação)
O atleta Fernando Aparecido Collino, de 32 anos, terminou 2017 com mais um importante resultado na curta, mas vitoriosa carreira na corrida de rua. No último domingo, dia 31 de dezembro, na cidade de São Paulo, o lençoense participou pela primeira vez da Corrida de São Silvestre e terminou entre os 50 primeiros colocados.
A mais tradicional prova do atletismo brasileiro, que chegou a sua 93º edição, reuniu mais de 30 mil atletas profissionais e amadores de cerca de 40 países. Collino, que conta com patrocínio da Unimed Lençóis Paulista, concluiu os 15 quilômetros de percurso na 43ª colocação geral no masculino, com o tempo de 50m59s. Além do excelente resultado, que o deixou entre os brasileiros melhores colocados, o lençoense garantiu o primeiro lugar entre os corredores com idade entre 30 e 34 anos.
Ao final da prova ele revela que se viu realizado, com a sensação de dever cumprido depois de semanas de intensa preparação. “Para mim era um objetivo ‘ousado’ ficar entre os 50 melhores, já que eu nunca tinha corrido a São Silvestre, mas cumpri exatamente o planejado e terminei a prova realizado. Foi muita felicidade, adrenalina, endorfina, tudo misturado. Nem sei descrever ao certo. Consegui fazer a prova bem, terminar inteiro e com a sensação de mais um objetivo alcançado”, pontua Collino, que descreve os momentos finais da prova.
“Estava muito ansioso e feliz por estar na maior corrida de rua do Brasil. Passar pelos últimos 400 metros da Avenida Paulista, naquele corredor lotado de pessoas torcendo e vibrando junto com os atletas e cruzar a linha de chegada depois de 15 quilômetros, encarando a famosa subida da Brigadeiro (Avenida Brigadeiro Luiz Antônio) foi indescritível. A sensação de dever cumprido, de alívio, superação. Foi algo além do imaginável”, completa o atleta.
VENCEDORES
A prova, novamente dominada pelos corredores africanos, foi vencida por Dawit Admasu, etíope naturalizado barenita, que havia vencido em 2014 e conquistou o bicampeonato com o tempo de 44m15s. No feminino, a vencedora foi a queniana Flomena Cheyech, que terminou com o tempo de 50m17s. Entre os brasileiros, os melhores colocados foram Ederson Vilela, que terminou em 11º lugar no masculino, com o tempo de 46m58s, e Joziane Cardoso, 10ª colocada no feminino, com o tempo de 54m06s.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia