Publicidade
Publicidade
Publicidade
Da Cecap para o Brasil
Formado nas escolinhas da Alba, ala Isaac Gonçalves voltou a jogar em Lençóis esta semana, defendendo o Bauru Basket no NBB
Da Cecap para o Brasil
SONHO - Formado nas escolinhas da Alba, Isaac já passou por diversas equipes do NBB (Foto: Victor Lira/ Bauru Basket)
Esta semana foi especial para Lençóis Paulista, que voltou a receber um jogo oficial de basquetebol depois de mais de 25 anos, após o fim da equipe da Lwart/Lwarcel, no início da década de 1990. Na última quarta-feira (8), a cidade foi a casa do Bauru Basket, acolhido com carinho pela torcida local, que lotou as arquibancadas do Ginásio Municipal de Esportes Antonio Lorenzetti Filho (Tonicão) e ajudou a impulsionar a equipe bauruense na apertada vitória de 82 a 80 sobre Campo Mourão, em partida válida pela segunda rodada do NBB (Novo Basquete Brasil).
O momento foi de alegria para a torcida, mas também para um jogador em especial. Formado nas escolinhas da Alba (Associação Lençoense de Basquetebol), o ala Isaac Rafael Gonçalves, de 27 anos, hoje no Bauru Basket, voltou a jogar na cidade depois de 11 anos, o que para ele foi motivo de grande emoção.
“Voltar a jogar em Lençóis, agora como profissional, foi a realização de um sonho. Me senti literalmente em casa. Eu estava muito nervoso e ansioso por ver todos os meus amigos de infância me prestigiando. Ao final da disputa fui cumprimentado por eles e por todos que admiram o esporte e nós atletas, isso foi realmente emocionante. Foi um prazer enorme”, ressalta.
Nascido em São Paulo, capital, Isaac veio para Lençóis aos nove anos de idade, em 1999, ano em que também conheceu o basquete. De família simples, já na infância ajudava seus pais no horário em que não estava estudando na escola Edwaldo Roque Bianchini, na Cecap, onde tudo começou.
O atleta lembra que foi convidado pelo professor e treinador de basquete, Leonardo Henrique de Oliveira, o Dudu, para começar a treinar nas escolinhas da Alba. “O Dudu viu em mim um potencial, e eu, como todo moleque de dez anos que sonha em ser jogador, seja de basquete, futebol, ou de qualquer outro esporte, comecei a treinar”, conta.
Isaac ficou durante oito anos em Lençóis Paulista, treinando todos os dias e se dedicando ao máximo para evoluir como atleta. Não por acaso, se tornou o grande destaque da equipe local nos jogos que disputava. Em 2006, incentivado pelo treinador Dudu, fez um teste nas categorias de base do Casa Branca e, claro, foi aprovado.
De lá sua carreira deslanchou. Em 2008 foi para o Limeira, onde teve o primeiro contato com o atual técnico, Demétrius Ferracciú - que também já morou em Lençóis, conquistando o Campeonato Paulista e disputando sua primeira temporada do NBB. Em 2010 se transferiu para o Jacareí, sendo eleito o melhor jogador da divisão de acesso, o que lhe rendeu a primeira convocação para a seleção brasileira universitária.
Depois foi para o Vila Velha, onde disputou a temporada 2011/2012 do NBB. Ainda defendeu as cores do Brasília, nas temporadas 2012/2013, 2013/2014 e 2014/2015, conquistando o título da Liga Sul-Americana e voltando a ser convocado pela seleção brasileira. Nas duas últimas temporadas, 2015/2016 e 2016/2017, jogou pelo Franca, até ser contratado pelo Dragão em julho deste ano.
Na equipe bauruense, que é a atual campeã do NBB, o ritmo de treinamentos tem sido intenso e o resultado vem sendo observado dentro das quadras. Pela trajetória vencedora, Isaac é um exemplo para muitos dos garotos que desejam um dia seguir os seus passos. “No dia do jogo eu recebi várias mensagens de meninos que estão na escola e falam que se inspiram em mim. Isso é muito gratificante, ver que o trabalho está sendo reconhecido”, comenta.
Alto, forte e ao mesmo tempo ágil, o atleta, de 1.94m e 96 kg, fala do momento que tem vivido e usa a palavra “persistência” para explicar tudo que aconteceu em sua vida e também para incentivar a todos para não desistirem. “É um sonho para mim ter me tornado um jogador de basquete. Isso é tudo na minha vida e na de minha família. Espero ter deixado uma mensagem boa para as crianças que estão começando no esporte ou em alguma outra área, para que sempre sonhem, sejam determinadas, sigam de cabeça erguida, batalhem e apostem todas as fichas, como eu apostei. Um dia os sonhos se tornam realidades”, finaliza Isaac, que volta às quadras na próxima quarta-feira (15), em Caxias do Sul, contra os donos da casa, pela terceira rodada do NBB.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia