Publicidade
Publicidade
Publicidade
Homem é preso acusado de abusar de sua enteada
Vídeos e imagens de pedofilia foram encontrados nos computadores em sua casa
Homem é preso acusado de abusar de sua enteada
PRESO - Padrasto acusado de estupro está preso e pode pegar até 20 anos de prisão
Um homem de 48 anos foi preso na última terça-feira (8), acusado de pedofilia, em Lençóis Paulista. Segundo informações obtidas pela reportagem do Jornal O ECO, as investigações teriam começado em março deste ano, quando a polícia recebeu a denúncia de que uma jovem, hoje com 20 anos, teria sido estuprada dos 11 aos 18 anos pelo próprio padrasto.
Os fatos foram confirmados pela mãe da jovem no dia 13 de março, quando ela esteve na delegacia ao lado da filha para prestar seu depoimento. Ambas foram convocadas pelo delegado Marcos Jefferson da Silva, responsável pelo caso. Segundo ele, a mãe disse que não teria denunciado o caso antes por medo de exposição da filha.
De acordo com o depoimento, a mulher relatou ter sido casada durante 10 anos com o acusado e se separou no final do ano de 2015, quando descobriu os abusos por meio de um namorado da filha que achava estranho o ciúmes excessivo que o padrasto sentia por ela. Foi quando a jovem acabou confessando o motivo. Na ocasião, o agressor escreveu uma carta assumindo o crime e entregou a elas.
Toda a violência começou em 2008, quando a menina tinha 11 anos. Alguns dos estupros foram filmados pelo homem e os vídeos foram encontrados em um dos computadores apreendidos em sua residência. Segundo a jovem, os abusos eram praticados nos horários em que sua mãe saia de casa para trabalhar, geralmente durante a noite. 
Em março, durante os depoimentos da mãe e da filha, a carta foi entregue à polícia, que instaurou um inquérito e, com um mandado de busca e apreensão, apreendeu os computadores na casa do homem.
CONFIRMAÇÃO
Nesta semana, o delegado recebeu os laudos. Um deles confirmou que a carta foi escrita pelo acusado e o outro apontou o resultado positivo da perícia nos computadores apreendidos, que continham imagens e vídeos dos abusos contra a vítima ainda na infância, e mais vários conteúdos de pornografia infantil de outras crianças. Em um notebook foram encontradas conversas com outras três menores, que também prestaram depoimentos nos últimos dias na Delegacia de Polícia.
Diante da confirmação, a prisão preventiva foi decretada pela Justiça e cumprida na noite da última terça-feira (8). Além de responder pelo estupro de vulnerável, o acusado responderá pela produção e posse de conteúdo de pornografia infantil. Somadas as acusações, as penas para os delitos citados devem ultrapassar 20 anos de reclusão.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia