Publicidade
Publicidade
Publicidade
Vacinação contra gripe segue com baixa procura
Menos de 800 pessoas foram aos postos de saúde no sábado
Vacinação contra gripe segue com baixa procura
ABAIXO DA META - Sem surto de H1N1, população deixou de procurar a vacina contra a gripe (Foto: Divulgação)
A vacinação contra gripe segue com baixa procura em todo o país, o que preocupa as autoridades de saúde. No sábado (13), ‘Dia D’ da campanha, postos de saúde ficaram abertos entre 8h e 17h para receber os pacientes. Em Lençóis Paulista, menos de 800 pessoas procuraram as unidades de saúde para fazer a imunização.
A vacina protege contra os tipos mais comuns de gripe, inclusive a H1N1, responsável por um alto número de óbitos em todo o país em 2016. A campanha visa imunizar pessoas consideradas como grupo de risco: idosos (mais de 60 anos), crianças com idade entre seis meses e cinco anos (incompletos), gestantes, puérperas (mulheres que deram à luz a menos de 45 dias), trabalhadores da saúde e doentes crônicos. Este ano, o governo federal inclui os professores no grupo de risco. Em Lençóis Paulista, os profissionais da educação são vacinados desde o ano passado.
Os grupos com menor índice de cobertura vacinal em Lençóis Paulista são as crianças e gestantes, com 19% e 25% da meta atingidos, respectivamente. Segundo o balanço do Grupo de Vigilância Epidemiológica, entre quinta-feira (11) e o sábado (13), apenas 781 pessoas procuraram unidades de saúde em busca de imunização contra a gripe. Na parcial que inclui todos os grupos de risco, a cobertura vacinal está em 35%. Apenas 6.825 dos 19.116 que deveriam ser atingidos pela campanha receberam a dose. 
O diretor de Saúde, Ricardo Conti Barbeiro, por meio do Grupo de Vigilância Epidemiológica, enviou um comunicado a empresas e instituições na última segunda-feira, para que auxiliem na divulgação da campanha. 
“No ano passado faltou vacina. Este ano pode sobrar. A população precisa entender que a prevenção é a melhor alternativa em saúde. Todas as unidades de saúde estão preparadas para receber as pessoas que fazem parte do grupo de risco. A vacina é para benefício e esperamos contar com a colaboração de todos”, resumiu o diretor de Saúde.
Em Lençóis Paulista não existem casos de H1N1 em 2017. A Vigilância Epidemiológica notificou dois suspeitos. Um resultado veio negativo. O outro ainda é aguardado pelo município.
A campanha segue até o dia 26 de maio. Todas as unidades de saúde disponibilizam atendimento nas salas de vacina entre 8h e 16h. 
As demais cidades da região ainda não divulgaram as parciais da vacinação. Até a semana passada os índices seguiam abaixo da meta. 
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia