Publicidade
Publicidade
Publicidade
Em processo de digitalização, acervo estará disponível na internet
Todas as edições de O ECO, desde 1938, poderão ser consultadas pela Biblioteca Digital
Em processo de digitalização, acervo estará disponível na internet
MEMÓRIA - Digitalização garantirá a preservação das obras físicas e permitirá o acesso ao conteúdo pela internet - Foto: Gabriel Cochi/OECO
Em junho do ano passado a direção do jornal O ECO realizou um sonho antigo e formalizou a doação do arquivo físico do periódico ao acervo histórico da Biblioteca Municipal Orígenes Lessa (BMOL), garantindo a preservação de seus quase 80 anos de história. Na ocasião, todas as edições que estavam armazenadas de forma inadequada na sede do jornal foram transferidas permanentemente ao Espaço Cultural Cidade do Livro, onde receberam os cuidados necessários para a preservação de sua integridade.
Os exemplares doados integravam o arquivo mais antigo, que continha desde as primeiras publicações de 1938 até as edições do ano de 2006, quando houve a fusão com o Jornal Folha Popular. Apenas o arquivo mais recente, dos últimos 10 anos, foi mantido no jornal, já que também constava em sua totalidade no acervo da BMOL. Todo o material será digitalizado e posteriormente disponibilizado para consulta na internet.
"O acervo do jornal é um patrimônio da comunidade lençoense e agora está no local onde deveria estar. Esse era um desejo que me acompanhava desde 2004, quando comprei O ECO e herdei todo esse rico material. Saber que aqueles exemplares, que guardam em suas páginas boa parte da história de Lençóis Paulista, agora estão em um local que reúne todas as condições necessárias para garantir a sua preservação é algo que me deixa muito feliz, principalmente pelo fato de que todo o conteúdo poderá, em breve, ser consultado por pessoas de qualquer parte do mundo", ressalta Moisés Rocha, sócio-proprietário de O ECO. 
DIGITALIZAÇÃO
Desde a data da doação, os jornais estão passando por um rigoroso processo, que envolve desde a higienização e hidratação - página por página - de cada exemplar, até eventuais reparos por conta da corrosão pela ação do tempo.
As edições que já passaram por este processo estão acondicionadas em caixas confeccionadas especialmente para esta finalidade. O próximo passo é a digitalização das edições no recém-inaugurado Laboratório de Digitalização e Preservação Histórica, que deve ser feita de acordo com a ordem cronológica, começando das mais antigas para as mais recentes.
Assim como as edições de 2006 a 2017, que estão arquivadas nos servidores do jornal em formato digital e também terão cópias entregues à Diretoria de Cultura, todo o acervo digitalizado será disponibilizado para consulta na internet, por meio da Biblioteca Digital, que está no ar desde o final de 2016 (link no site da prefeitura). A previsão para a conclusão do trabalho, segundo a Diretoria de Cultura, é de cerca de um ano.
comentários 0 Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para a matéria. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia