Publicidade
Publicidade
Publicidade
Casal Adrenalina
Viviane e Daniel Covre vão trazer dicas e informações para os viciados em esporte!
Exagerei no final de semana... E agora?
Atire a primeira pizza quem nunca cometeu um pecadinho de final de semana. Chope, caipirinha, sobremesas, churrasco, salgadinhos saborosos e calóricos. Na segunda-feira bate a famosa dúvida: 'chutar o balde', já que está tudo perdido mesmo, ou compensar os exageros e continuar com a dieta? Se você ficou com a segunda opção, parabéns! Você está no caminho certo para o sucesso.
Durante a semana seguimos uma rotina com horários a cumprir: café da manhã rápido para ir ao trabalho e almoço com tempo contado para voltar. O jantar talvez seja a refeição que fazemos com mais calma.
Normalmente, as refeições nos fins de semana são feitas fora de casa e/ou na companhia de mais integrantes da família, o que também ajuda a aumentar o consumo extra de alimentos mais calóricos e mais diversificados. Além de ter mais tempo à mesa para comer, as pessoas também costumam compensar comendo aquilo de que se privaram durante a semana.
Se acharmos que um dia colocamos tudo a perder, tudo será motivo para não continuarmos a dieta e a culpa pesa mais na consciência do que na balança. Se comer demais, retome a alimentação mais saudável no dia seguinte, sem gorduras, beliscadas extras e frituras, de forma fracionada e em pequenas porções.
O que engorda não é uma ‘escapadinha’ no fim de semana, pois isso faz parte da vida social, mas sim, fazer disso uma rotina, com deslizes diários. Procure ter uma alimentação diferenciada e prazerosa no sábado e domingo. Permita-se comer duas fatias de pizzas mais magras, com bebidas de baixas calorias, ou divida a sobremesa com alguém.
Na lista, abaixo, algumas dicas para seguir e recuperar a dieta perdida no fim de semana. Confira:
LIMPAR O ORGANISMO
A primeira providência é retirar do seu cardápio tudo de ruim que está sobrecarregando o seu organismo, graças à extravagância do fim de semana. Caso contrário, não adiantará retornar à alimentação saudável, com o corpo lotado de toxinas. Para isso, controle o açúcar, laticínios, farinha (o que inclui as massas) e produtos com muito aditivo químico (industrializados).
Portanto, se enfiou o pé na jaca no fim de semana, exclua esses alimentos da sua dieta e invista em alimentos frescos. Isso inclui saladas e frutas.
ABRIR OS CAMINHOS PARA ELIMINAR AS TOXINAS
Agora que você parou de ingerir alimentos que pesam no organismo, é hora de eliminar o que ainda está nele. Para isso, aumentar a ingestão de líquidos em geral é fundamental.
Uma boa alternativa é acrescentar chás na dieta. Chás de hibisco, dente-de-leão, cavalinha e chá verde, que estimulam a queima de gordura corporal, facilitam a digestão, regulam o intestino e combatem a retenção de líquido.
ALCALINIZAR O SANGUE
Os alimentos de que as pessoas mais abusam, quando resolvem tirar folga da dieta, são acidificantes do sangue (churrasco, pizzas, massas, bebidas alcoólicas, frituras, refrigerantes...).
Eles alteram o pH sanguíneo. Para compensar, é preciso trazer para o prato alimentos alcalinizantes, como frutas e hortaliças, além de reduzir o carboidrato refinado a zero (substitua este por integrais).
ACELERAR O METABOLISMO
As substâncias termogênicas contidas em certos alimentos têm a capacidade de aumentar a temperatura corporal, acelerando o metabolismo basal e aumentando a queima de gordura.
Esses alimentos, como pimenta, óleo de coco, canela e gengibre, são capazes de aumentar o gasto energético do corpo, facilitando a queima de calorias e favorecendo a perda de peso.
RETOMAR A ROTINA DE EXERCÍCIOS
Você não precisa esperar limpar o organismo, eliminar as toxinas e alcalinizar o sangue para retornar à rotina de exercícios. É muito importante que você mantenha o ritmo: Massa magra se perde muito rápido. Bastam quatro dias comendo mal e sem exercício para perdê-la.
Para você entender a importância da massa magra na sua dieta, quanto maior for a porcentagem dela no seu corpo, maior e mais rápida será a perda calórica. As células de gordura queimam menos calorias do que as de músculo (massa magra).
comentários Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para o Artigo. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2017 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia