Publicidade
Publicidade
Publicidade
Mural do Esporte
por Elton Laud, repórter de O ECO, que vai tratar das curiosidades do esporte
Só para mudar de assunto

Tenho que confessar que, ultimamente, não tenho acompanhado muito a Fórmula 1. Talvez boa parte dos brasileiros também tenha se desencantado com o esporte depois de quase 22 anos da morte do mito, Ayrton Senna da Silva. Porém, nos últimos dias, após ler sobre algumas mudanças que a categoria terá nesta temporada, resolvi reservar a coluna desta semana para falar um pouco sobre este e outros assuntos, além de algumas curiosidades. Afinal, os próximos dias marcam o início da temporada 2016, que, aliás, será a maior de todos os tempos, com 21 etapas (veja abaixo).

O GP do Brasil chegou a ser colocado em dúvida na última semana, em uma entrevista que o chefão da F1, Bernie Ecclestone, concedeu a um canal europeu, dando a entender que a prova poderia não acontecer em razão de dificuldades financeiras. O assunto repercutiu aqui no Brasil e a organização acabou emitindo uma nota dizendo que as declarações de Ecclestone foram mal interpretadas e que, na realidade, o que está havendo, não apenas no Brasil como em outros países, é que promotores estão em busca de redução do custo das provas. Mas vamos falar do início.

A essa altura, os trabalhos seguem a todo vapor na cidade de Melbourne, na Austrália, onde os motores roncam pela primeira vez oficialmente em 2016. Depois de uma pré-temporada de muitos cálculos e acertos nos possantes, mecânicos, engenheiros e pilotos trabalham nos melhores ajustes para superar, no domingo (20), por 58 repetidas vezes, os desafiantes 5,3 mil metros do Circuito de Albert Park. 307,5 quilômetros para ser mais preciso, ou, para fins de comparação, o mesmo que sair da frente do Jornal O ECO, em Lençóis Paulista, e ir até o Autódromo de Interlagos, em São Paulo e completar uma volta na pista (é sério). Isso em cerca de uma hora e meia.

Seguindo com as curiosidades, para os supersticiosos de plantão, o GP da Austrália, que também abriu a temporada 2015, terminou com a seguinte classificação: Lewis Hamilton (1º), Nico Rosberg (2º) e Sebastian Vettel (3º), exatamente a classificação final do mundial. Só para os brasileiros Felipe Massa e Felipe Nasr que o negócio não funcionou muito bem. Na ocasião eles terminaram em 4º e em 5º lugares, respectivamente, mas acabaram completando o ano em 6º e 13º lugares na classificação geral, respectivamente. Em boa parte, diga-se, prejudicados por erros das próprias equipes.

As equipes este ano devem interferir menos (pelo menos no decorrer das provas) nas tomadas de decisões, e, por consequência, nos erros (ou acertos) dos pilotos. Isso, porque uma das mudanças impostas pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) é o limite de informações que a equipe poderá passar aos pilotos pelo rádio. O objetivo é garantir que os pilotos recebam o mínimo de assistência possível. Falando a grosso modo, apenas o fundamental deve ser compartilhado, o que deve dar um certo dinamismo às corridas.

Outra mudança importante é em relação aos treinos classificatórios. Serão mantidas as três etapas de qualificação (Q1, Q2 e Q3), porém, agora os carros mais lentos serão eliminados em intervalos de 90 segundos durante a segunda metade de cada parte. O Q1 terá 16 minutos. Todos os carros podem entrar na pista. O piloto mais lento será eliminado depois de 7 minutos. O mesmo procedimento se aplica a cada 90 segundos até que restem apenas 15 carros.

O Q2 terá 15 minutos. Todos os carros restantes podem entrar na pista. O piloto mais lento será eliminado depois de 6 minutos. O mesmo procedimento se aplica a cada 90 segundos até que restem 8 carros. O Q3 terá 14 minutos. O piloto mais lento será eliminado depois de 5 minutos. O mesmo procedimento se aplica a cada 90 segundos até que restem apenas 2 carros, que disputam a pole position. Entre cada etapa há um intervalo de sete minutos.

A FIA também alterou as regras relacionadas a escolha dos pneus, mas estas são tão complexas que nem vale a pena tentar explicar. Até as equipes têm se confundido. Com calma a gente entende. Até lá, se você é um apaixonado por automobilismo, anote o calendário de corridas na sua agenda. E, se sua paixão é grande o bastante para te fazer ficar acordado e enfrentar o fuso horário de 14 horas de Brasília para Melbourne, a primeira etapa da temporada será transmitida ao vivo pela Rede Globo na madrugada de sábado para domingo, a partir das 2h. Se vale como estímulo, o mundial deste ano tem a volta da equipe francesa Renault (que comprou a Lotus) e a estreia da norte-americana Haas, a primeira equipe dos EUA em 30 anos. Vai ser uma temporada interessante.

CALENDÁRIO DA TEMPORADA 2016

20/03 - GP da Austrália - Melbourne / Circuito de Albert Park

03/04 - GP do Bahrein - Bahrein / Circuito Internacional do Bahrein

17/04 - GP da China - Xangai / Circuito Internacional de Xangai

01/05 - GP da Rússia - Sochi / Autódromo de Sochi

15/05 - GP da Espanha - Barcelona / Circuito da Catalunha

29/05 - GP de Mônaco - Monte Carlo / Circuito de Rua

12/06 - GP do Canadá - Montreal / Circuito Gilles Villeneuve

19/06 - GP da Europa/Azerbaijão - Baku / Circuito de Rua

03/07 - GP da Áustria - Spielberg / Red Bull Ring

10/07 - GP da Grã-Bretanha - Silverstone / Circuito de Silverstone

24/07 - GP da Hungria - Budapeste / Circuito de Hungaroring

31/07 - GP da Alemanha - Hockenheim / Hockenheimring

28/08 - GP da Bélgica - Spa / Circuito de Spa-Francorchamps

04/09 - GP da Itália - Monza / Circuito de Monza

18/09 - GP de Cingapura - Marina Bay / Circuito de Rua

02/10 - GP da Malásia - Sepang / Circuito Internacional de Sepang

09/10 - GP do Japão - Suzuka - Circuito de Suzuka

23/10 - GP dos Estados Unidos - Austin / Circuito das Américas

06/11 - GP do México - Cidade do México / Autódromo Hermanos Rodríguez

13/11 - GP do Brasil - São Paulo / Autódromo de Interlagos

27/11 - GP de Abu Dhabi - Abu Dhabi - Circuito de Yas Marina

comentários Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para o Artigo. Seja o primeiro!
Publicidade
Publicidade

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2018 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia