Fagulha Musical
por Cleiton Rolo, músico e designer gráfico
Os 5 passos que podem levar ao sucesso
Depois de muitos anos ouvindo especulações referentes a como conduzir uma carreira artística, botei-me a lembrar dessa coleção de peripécias e dar o meu pitaco sobre esse assunto. Óbvio que é impossível chegar sequer próximo de uma constatação, mesmo que existisse uma constatação. Como se sabe, tudo é muito subjetivo. Já de antemão, aviso que não existe receita de sucesso. É mera especulação.
Mas, afinal, quais caminhos levam ao sucesso? E não me refiro ao sucesso pessoal não, nem mesmo em barzinho cantando as mesmas velhas canções que todo mundo canta. Refiro-me ao sucesso como artista, em vida, junto ao seu tempo, com as suas composições e suas percepções de mundo.
Listarei aqui cinco passos que acho imprescindíveis para se tentar, tendo em vista que a intenção é estourar a boca do balão e fazer show no Festival de Montreux e no Carnaval da Bahia.
1 - Composição
Sem uma música de sua autoria, você não vai a lugar algum. Já tivemos grandes intérpretes que emprestaram suas vozes e carismas a autores e fizeram estardalhaço, mas em tempos de “The Voice”, essa regra não cabe mais. Faça música, explore timbres, ouça novidades, fique por dentro de estética, harmonia, letras abrangentes. Isso é essencial e tem que dar liga!
2 - Execução
Você e sua banda precisam estar afiados. Entrosamento é vida. Mas não se prenda em tempo de show e nem ligue para o que vão pensar. Depois da composição pronta, toque sua música e não a relacione com “um cover ou outro” como é comum de se pensar. Sempre só sua música.
3 - Administração
Sua banda e sua arte são uma empresa com receita, capital de giro e tudo mais. Boto fé que para saltar de banda de colégio para virar algo verdadeiramente substancial, todos os integrantes devem abandonar os outros afazeres e adentrar nessa empreitada. Que pode dar certo ou não. Você terá de produzir músicas e lançá-las, produzir clipe, impulsionar redes sociais e etc. Alguns abrem hamburguerias, você inaugurará uma banda.
4 - Contatos
Fazer networking é uma das partes mais chatas, mas é necessário. Procure se amanar com pessoas, artistas, produtores, canais de difusão que têm a ver com o seu som. Planeje parcerias, shows conjuntos, trocas de figurinhas. É por aí.
5 - Persistência
Tudo vai dar errado. Por várias vezes vai dar vontade de parar, mandar currículo na Lwart e abandonar a música. Mas não se desespere, continue fazendo os passos anteriores repetidamente que, ainda assim, pode dar errado, mas uma hora emplaca e a sua bossa começa a dialogar com uma parcela de pessoas e as pessoas começam a te buscar na internet e querer saber mais de você. E aí a sua empresa precisa crescer. Contrate assessoria, produtor e pau na máquina. Não cabe mais texto aqui.
Curta um som e nos vemos por ai!
SIGA O CLEITON NAS REDES SOCIAIS: Facebook | Instagram | Twitter
comentários Comentário
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
  • Ainda não há nenhum comentário para o Artigo. Seja o primeiro!

Todos os direitos reservados © Jornal O ECO 2019 - oeco@jornaloeco.com.br - telefone central: (14) 3269-3311

desenvolvido por Natus Tecnologia